Alunos da Universidade do Rio Verde - Goiás conhecem a Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira

A Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira, recebeu hoje (11) em sua estrutura os alunos dos Cursos de Engenharia Agronômica e Engenharia Ambiental diretamente da cidade de Rio Verde, localizada no Estado de Goias.

Os alunos vieram acompanhado do Professor Dr. Gilmar Oliveira Santos que leciona aulas na Universidade do Rio Verde e que foi aluno de Mestrado na UNESP Ilha Solteira e também membro da equipe da Área de Hidráulica e Irrigação sob a orientação do Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez.

Os visitantes foram recebidos com um café da manhã e logo em seguida foram dada as boas vindas por parte da equipe no NACI - Núcleo de Apoio Computacional à Irrigação e a partir disso foram iniciada as apresentações de parte de nossos trabalho.

Renato Alberto Momesso Franco abordou a importância da Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista com o tema "Onde, para quem e sensores utilizados", explicando que a Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista, financiada pela FAPESP e operada pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira surgiu inicialmente da necessidade de estimar a evapotranspiração de referência para atender as demandas da pesquisa sobre consumo de água pelas diferentes culturas e para dar acesso aos dados aos irrigantes e assim, poderem realizar o adequado manejo da aplicação da água à suas culturas, aplicando água no momento e na quantidade adequada às culturas, aumentando a eficiência do uso da água, a lucratividade e a preservação dos recursos hídricos. 

Em seguida, Diego Feitosa passou a expor parte do trabalho executado. Foi mostrado todos os canais de comunicação operados pela Área de Hidráulica e Irrigação e falado um pouco da extensão, além de apresentar o software SMAI que é utilizado para estimar a evapotranspiração quando são fornecidos apenas as variáveis climáticas e assim, o irrigante ou projetista pode, de forma muito simples, estimar as perdas e necessidades de água das diferentes culturas na sua região de interesse.

Depois Daniel Noe falou com os alunos sobre as pesquisas desenvolvidas e um pouco sobre a sua pesquisa em si aliada ao uso do sensoriamento remoto, e ainda reforçou os conceitos dos visitantes falando um pouco mais de evapotranspiração visto que o assunto é essencial em várias disciplinas cursadas.

Apos o almoço os alunos foram até o pomar da UNESP onde está localizada a estação Agrometeorológica Automática de Ilha Solteira e assim os alunos tiveram a oportunidade de conhecer de perto uma estação Agrometeorológica e sanar duvidadas sobre uso de dataloggers e sensores.

Retornando pra Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira foram recebidos pelo Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez que falou sobre o conceito do manejo da Irrigação, e explicou que para se ter em campo os sistemas de irrigação, há a etapa inicial que envolve um planejamento meticuloso e a capacidade dos sistemas de irrigação a serem projetados, depende da evapotranspiração da região e de redes agrometeorológicas que são fundamentais, ainda enfatizou a necessidade de se ter água em quantidade e preferencialmente, com qualidade para ser captada e abastecer os sistemas de irrigação. E a próxima etapa é quando o sistema já está em campo e o manejo da irrigação é o grande desafio e novamente depende da evapotranspiração, estimada pelas estações agrometeorológicas. E por fim, é quando a produção está feita e precisa-se da comercialização e a manutenção dos sistemas de irrigação, além de toda a logística de transporte. E ainda deu um panorama geral da área irrigada no Brasil e o potencial de expansão desta e todos os desafios que tem a se cessar.

Para finalizar, Diego Feitosa trouxe um pouco da prática do manejo da irrigação construiu junto com os participantes uma planilha completa de manejo da irrigação, com as informações de solo, clima e cultura, e com a participação dos presentes decidindo quando se deve fazer a irrigação.

E assim, segundo o Coordenador da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira, Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez, é sempre uma satisfação imensa receber visitas, ainda mais quando é de um ex-orientado acompanhado de seus alunos, e a perspectiva é de que tenha agregado muito conhecimento e as portas estarão sempre abertas. 

Confira o registro fotográfico da visita feita por Júlia Trindade da Silva e Vitor Trinca:

Os alunos sendo recepcionados no Laboratório de Hidráulica e Irrigação

Renato Franco explica a importância da Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista e os sensores utilizados.
Diego Feitosa apresentando os sensores utilizados na Estação Agrometeorológica Automática de Ilha Solteira localizada na FEPE - POMAR - UNESP.

O Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez falando sobre o conceito de Manejo da Irrigação
Professores Fernando Tangerino e Gilmar Santos, este vestindo a camisa Oficial da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira após ter sido presenteado com uma.
Alguns Membros da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira com os alunos da Uni Rio Verde - GO.



SERVIÇO:
- Informações sobre agricultura irrigada e agroclimatologia no noroeste paulista são publicadas regularmente BLOG da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira em http://irrigacao.blogspot.com
- Números e gráficos das estações agrometeorológicas no noroeste paulista estão em http://clima.feis.unesp.br
- Canal da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira: www.agr.feis.unesp.br/irrigacao.php
- Canal no YouTube: http://www.youtube.com/fernando092
- Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira: http://clima.feis.unesp.br
- Pod IRRIGAR - O Pod Cast da Agricultura Irrigada: http://podcast.unesp.br/podirrigar
- Fan Page no FaceBook: https://www.facebook.com/ahiunespilhasolteira
- Informações também em (018) 3743-1959

Nenhum comentário:

Postar um comentário