Novembro se encerra com volume de chuvas abaixo do esperado


De acordo com os dados climáticos históricos no Noroeste Paulista, novembro é um mês chuvoso e a curva do volume das chuvas estaria em plena ascensão, com outubro recebendo em média 81 milímetros e novembro, 147 mm. Não foi o que foi observado pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira este ano e assim, de acordo com os dados da Rede Agrometeorológica operada pela UNESP foram registrados em média 98 e 81 mm de chuva, respectivamente em outubro e novembro e hoje ainda há alguns municípios com até 17 dias sem chuvas, como Ilha Solteira, Marinópolis e Paranapuã.


Em novembro o volume de chuvas ficou em 55% do esperado e no volume acumulados das chuvas no ano de 2016, na média para o Noroeste Paulista Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira registrou 1101 mm, que representa 2% em média a mais do total de chuvas esperada até novembro e ainda 88% do esperado no ano todo. Porém, no acumulados os municípios com maior volume de chuvas até o momento são Ilha Solteira e Sud Mennucci, com 1218 mm e 1275 mm, respectivamente. Já Marinópolis registrou apenas 873 mm este ano. 

Chuva acumulada em 2016 no Noroeste Paulista. Fonte: Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira

Chuva acumulada em novembro de 2016. Fonte: Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira

Agricultura 

De acordo com o Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez - Coordenador da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira "neste cenário de variabilidade das chuvas na quantidade e locais com uma frequência cada vez maior é a agricultura quem mais sofre". 
Muito agricultores se animaram com as chuvas registradas nos dias 12 e 13 de novembro, especialmente os  baseados nos municípios de Pereira Barreto, Paranapuã e Populina que receberam respectivamente 37, 51 e 45 mm de chuva e semearam principalmente milho. Ainda de acordo com a UNESP Ilha Solteira outros registraram muito menos chuva, como Ilha Solteira, Itapura, com apenas 25 e 17 mm.


Novembro também se apresentou como um mês de dias muito quentes e temperaturas elevadas, com média das temperaturas máximas em 32,4ºC e ainda, de acordos com o Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez "para a agricultura o importante é conhecer a evapotranspiração, que é a perda de água para a atmosfera por evaporação do solo e transpiração das plantas, na prática, representa o esgotamento do armazenamento da água no solo se não acontecer novas chuvas ou a irrigação. Enquanto as chuvas com frequência cada vez maior se apresentam com grande variabilidade no tempo e no espaço, não é o que ocorre com a evapotranspiração, e assim, em 60 municípios que representam a área de 16.130 km2 monitorada pela UNESP Ilha Solteira, a evapotranspiração de referência variou entre 123 e 146 mm em novembro, respectivamente em Populina e Itapura, com média na região Noroeste Paulista ficou em 4,5 mm/dia".



Agricultores do Noroeste Paulista que semearam milho após as chuvas do meio do mês de novembro e não contam com sistemas de irrigação estão correndo riscos de perder seus plantios, porque com taxas de evapotranspiração acima da chuva, o crescimento e sobrevivência das plantas fica comprometido e ainda de acordo com o Professor Fernando Tangerino "temos no campo atualmente em ambiente irrigado soja, milho e amendoim em fase de colheita e milho de sequeiro recém plantado e novembro ensina que o planejamento das atividades econômicas deve ser basear em dados históricos, daí a importância do investimentos em redes agrometeorológicas, mas devemos fazer também investimentos em segurança hídrica, tanto no armazenamento da água em reservatórios como em sistemas de irrigação para que tenhamos a sustentabilidade do negócio de produção de alimentos".


SERVIÇO - Canais de Comunicação operados pela UNESP Ilha Solteira
- Informações sobre agricultura irrigada e agroclimatologia no noroeste paulista são publicadas regularmente: BLOG da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira
- Informações também em (018) 3743-1959 

Nenhum comentário:

Postar um comentário