Fim das aulas deste semestre, mas o trabalho continua

Amanhã teremos a última prova e os tradicionais seminários em que esperamos que tenhamos novidades complementares às aulas. Ao longo deste semestre trouxemos o mundo da agricultura irrigada através de notícias diversas, com o objetivo claro de incentivar o aprofundamento dos estudos e o interesse por uma tecnologia cada vez mais necessária - a irrigação - e para tanto usamos os diferentes canais de comunicação baseados na Internet que a Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira opera e que tem recebido ótima aceitação em eventos em que temos sido convidados, como por exemplo, os últimos que participamos no Japão, em Campinas e em Fortaleza. Todos eventos internacionais em que fica claro que a nossa preocupação é com a agricultura irrigada, e procuramos democratizar o conhecimento e dar transparência nas nossas ações de modo a contribuir para uma formação de recursos humanos cada vez mais qualificada e claro, esperamos que os nossos alunos da UNESP Ilha Solteira, por terem a oportunidade de desfrutarem da nossa presença física no Campus, saiam na frente no mercado. Nossos Bolsistas de Extensão - Engenheiras Civil e Mecânica - estão trabalhando muito e totalmente integrado à equipe que atualmente conta somente com Engenheiros Agrônomos e ajudam demais nesta missão de democratizar o conhecimento e informação.

Assim, as aulas cessam, mas nossas pesquisas continuam. Nossos alunos preparam os artigos para a participação no XXII CONIRD - Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem que acontecerá em Cascavel - Paraná entre os dias 04 e 09 de novembro de 2012 e  tem deadline no dia 30 de junho. Informações estão disponíveis no sítio da ABID que tem também um BLOG que trata dos congressos anuais promovidos. Visite-o! 

A semana foi marcada pela
 chuva - recorde do mês de junho na história com total de 195 mm em Marinópolis e Ilha Solteira recebendo 159 mm - seguido do frio e foi neste Blog que os dados climáticos viraram informação. Ontem (23 de junho) Ilha Solteira registrou 10,5ºC, mas a menor temperatura do noroeste paulista foi registrada em Marinópolis que sentiu 9,9ºC e a população relembrou do frio intenso que sentimos em 1 e 2 de maio deste ano.

Vida de Professor é assim: preparamos os Orientados, ficam bem treinados e batem "asa" e seguem seu caminho e aí começa tudo de novo o treinamento. Cada vez mais o LHI dependerá dos alunos da Graduação para continuar nossas pesquisas e rotinas de manutenção da nossa base instalada, pois mais um dos nossos Orientados de Pós-Graduação brilha e passa em primeiro lugar no IF-MT e merece os parabéns: é o Marcus Damião Lacerda, que deverá assumir em breve como Professor. Desejamos muito sucesso, afinal, é triste quando o discípulo não supera o Mestre!

Por outro lado, chega para integrar o nosso time de Orientados a Inana Schutze, que aqui neste blog já se apresentou. Seja bem vinda e seja feliz entre nós e que a presença no LHI sirva de base para o seu sucesso profissional.

No início de 2012 ao exibir os números da AHI no ano de 2011 (1) disse por várias ocasiões que seria repetir o ano em termos de produtividade e vejo que estava  certo, mas por outro lado é uma grande satisfação ver mais um dos nossos Orientados que nos deixa para seguir seu novo e melhor rumo, subindo mais um degrau na carreira. Parabéns Marcus Damião Lacerda! Acreditamos que o trabalho realizado no LHI - NACI tem proporcionado ótimas condições de formação aos nossos Orientados.


A FEPISA mostra ainda amadurecimento com os resultados do ano de 2011 apresentados em 20/06/2012 na reunião conjunta do Conselho Curador, Fiscal e Diretoria Executiva e está de parabéns! É um convite/estímulo para cada vez mais Professores tragam seus projetos para a Fundação.



Rio+20
Governo de Pernambuco apresentou Irrigação para Todos na Rio+20 através do Programa de Irrigação Comunitária com Inclusão Produtiva, lançado, recentemente, na Feira Nacional da Agricultura Irrigada (Fenagri), em PetrolinaO “Irrigação para Todos” totalizará 2 mil hectares irrigados com custos bem abaixo dos investimentos aplicados nos sistemas tradicionais de irrigação, utilizando a mesma tecnologia, como por exemplo o gotejamento e a microaspersão. Também na RIO+20 uma exposição reproduziu o  método de irrigação por gotejamento.

Brasil tem dificuldade de lucrar com crédito de carbono: Uma colcha de retalhos de leis regionais e de complexas regras fundiárias tem impedido o Brasil de lucrar com o que pode ser potencialmente o maior mercado mundial de compensação de emissões de carbonoO país que domina grande parte da maior floresta tropical do mundo até agora não conseguiu adotar uma estratégia nacional para lucrar com a proteção dos seus vastos ecossistemas, por meio de projetos de Redução das Emissões pelo Desmatamento e Degradação (REDD). Embora esse não seja oficialmente um dos temas da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, o REDD é um assunto relevante nesta semana no Rio, onde representantes de mais de 190 países participam da conferência.

O deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP), que é Engenheiro Agrônomo, disse na manhã dessa terça-feira (19) que a solução para produzir alimentos e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente é verticalizar a produção. O parlamentar participa de uma discussão na Rio+20 sobre agronegócio e sustentabilidade. “Não podemos concluir a Rio+20 apenas apresentando velhos problemas. Nossa tarefa é buscar novas soluções e, a solução da agricultura passa pelo reconhecimento de que não poderemos aumentar as áreas plantadas com a rotina necessária. Teremos que verticalizar nossa produção, aumentar a eficiência e a produtividade sem a necessidade de novas extensões de área.“ Se por um lado, a agricultura é acusada de gerar grandes impactos no meio ambiente, por outro lado ela tem a responsabilidade de produzir alimentos para uma população cada vez maior. “Nos últimos 20 anos, a população mundial aumentou de 5,5 bilhões para 7 bilhões. E 1 bilhão dessas pessoas ainda passam fome”, contabiliza o parlamentar.

E o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Homero Pereira (PSD-MT), defendeu em entrevista concedida durante a Conferência Rio+20 o modelo de agricultura que se pratica no Brasil. “É um modelo sustentável. Nos últimos 30 anos, a área plantada cresceu 40%, enquanto a produção cresceu 200%, e a produtividade, 300%. É um exemplo de incorporação de tecnologia, diminuindo a pressão sobre o meio ambiente. Além disso, a agricultura é responsável por 37% dos empregos, responsável pelo sucesso da balança comercial e por 25% do Produto Interno Bruto (PIB)”, afirmou. "Aliás, a ocupação territorial do Brasil também é um exemplo para o mundo. É um país que em 61% do território preservado e apenas 39% ocupado seja por agricultura, seja por infraestrutura, seja por cidades. Não existe algo mais sustentável do que o modelo de ocupação do Brasil”, disse. “Tudo isso está sendo mostrado aqui nos eventos paralelos da Rio+20, por meio de estudos de casos bem-sucedidos”, completou.

Falta no Brasil e no mundo um código agroambiental que permita aos produtores crescerem com estratégia, afirmou nessa terça-feira o ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, nomeado recentemente embaixador especial da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) para o cooperativismo mundial
"O avanço é notável mas falta estratégia, falta liderança e essa falta é global ... o mundo não tem rumo", disse Rodrigues, que também é coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas, em evento paralelo à Rio+20 sobre segurança alimentar. Rodrigues defendeu que o código para o agronegócio reúna regras para a integração de tecnologias, adoção de assistência técnica para agricultores, certificação, rastreabilidade, preços, pesquisa, entre outras questões. "Os números mostram que a agricultura está explodindo ... a falta de estratégia leva a crescimento desordenado", acrescentou.

Reportagem (vídeo) do Globo Rural explica com é o Aquífero Guarani e também que no Brasil, quase 7% dos recursos hídricos são usados na irrigação e parte vem do Aquífero Guarani, a segunda maior reserva do planeta. Uso racional e preservação das reservas são temas da Rio+20Agricultura e água geram campos verdes. A fazenda Campo Fino fica em Casa Branca, São Paulo, onde a plantação de batata cresce bonita. Para não depender dos ciclos naturais de chuva, o produtor investiu na irrigação e colhe entre 35 e 45 toneladas por hectare, três vezes a média da região. Dados da CONAB, Companhia Nacional de Abastecimento, confirmam a importância da irrigação para a oferta de alimentos. Com a cebola, a produtividade dobra, no milho, o crescimento é de três vezes.

Infra estrutura, logística e safra
Chuva atrasa operações em Paranaguá e fila chega a 92 navios: o clima chuvoso está afetando as operações de embarque a granel, incluindo o complexo soja, milho, trigo e açúcar, e o desembarque de fertilizantes, e já provoca fila de 92 navios em Paranaguá, informou a administração portuária nessa terça-feira (19). O porto de Paranaguá é o segundo maior para commodities agrícolas no Brasil, atrás de Santos, e o primeiro na movimentação de fertilizantes"A consequência direta deste impedimento nas operações é uma maior demora no atendimento aos navios, causando um acúmulo de embarcações aguardando para atracar nos portos paranaenses", informou a administração portuária em nota. Segundo a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), dos 92 navios ao largo, 40 são para desembarque de fertilizantes e 30 estão à espera do momento mais adequado para o carregamento de cargas a granel destinadas à exportação, incluindo o complexo soja.
Agronegócio deve superar meta de exportações neste ano: o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro, anunciou nessa terça-feira (19) que o agronegócio brasileiro pode superar a meta de US$ 100 bilhões em exportações neste ano, com aumento de 5,7% em relação a 2011“Embora tenhamos tido problemas de mercado com a Rússia e a Argentina, outros mercados estão se abrindo", disse o ministro, referindo-se às atuais barreiras comerciais impostas pelo governo argentino a vários produtos e ao bloqueio russo sobre as exportações de carne suína e bovina do Brasil. A China e o Japão estão entre os países com os quais o Brasil pretende ampliar negócios nos setores suíno e bovino. Dados do Ministério da Agricultura mostram que as exportações do agronegócio brasileiro somaram cerca de US$ 97 bilhões em 12 meses até maio. No ano passado, as exportações chegaram a US$ 94 bilhões. 

Plantio de soja na América Latina deve se expandir: produtores argentinos e brasileiros devem expandir os plantios de soja às custas de milho e trigo para a safra 2012/2013, por conta de maiores lucros com a oleaginosa, disseram analistas da consultoria alemã Oil World nessa terça-feira (19)"Produtores na América do Sul estão ficando mais entusiasmados com a expansão no cultivo de soja, se aproveitando dos custos comparativamente mais baixos de produção em relação aos grãos e as perspectivas favoráveis de preço", disse a consultoria. "Muitos deles já começaram a comercializar a safra 2013 sete a nove meses antes da colheita, em um esforço para se beneficiar dos atuais preços atrativos." Os Estados Unidos são o maior produtor de soja do mundo, acompanhado de Brasil e Argentina, mas a Argentina é a maior exportadora de farelo de soja e óleo de soja. Produtores argentinos devem semear 19,60 milhões de hectares de soja para a safra 2012/13 para colheita no início de 2013, acima dos 18,53 milhões de hectares sendo colhidos em 2012, segundo estimativa da Oil World. 

Como manter seu jardim bem cuidado no inverno é a dica de paisagista com pequenos cuidados que fazem a diferença. Claro que a irrigação é necessária!

FAPESP assina acordos com três universidades britânicas: a Universidade de Edimburgo (Escócia), a Universidade Bangor (País de Gales) e o Instituto de Educação da Universidade de Londres (Inglaterra). Os acordos foram assinados durante uma reunião na sede da FAPESP, pelo presidente da FAPESP, Celso Lafer, e por Sir John Beddington, conselheiro-chefe para Assuntos Científicos do Gabinete de Ciência e Tecnologia do Reino Unido. Os documentos têm como objetivo estimular a cooperação científica entre o Brasil e o Reino Unido em todas as áreas do conhecimento, a partir do desenvolvimento de projetos conjuntos de pesquisa que poderão incluir o intercâmbio de pesquisadores e de alunos de pós-graduação. Durante o evento foi lançada ainda uma chamada conjunta de propostas de pesquisa colaborativa em: Processos da Biodiversidade e de Ecossistemas em Florestas Tropicais Modificadas pelo Homem, envolvendo a FAPESP e o Natural Environment Research Council (NERC), um dos Conselhos de Pesquisa do Reino Unido (RCUK, na sigla em inglês).

Política
O momento de acordos em vista às próximas eleições é sempre de reflexão. Muito raro eu concordar com a Marta Suplicy, mas ela escreveu ontem (23/06/2012. p.A2) algo que realmente concordo com ela e teria satisfação de assinar junto o excelente artigo "Realpolitik" que começa assim: "O modelo "realpolitik" se esgotou e parece que nem todos estão percebendo. Não dá mais para viver essa praga que se entranhou no sistema político brasileiro. Erva daninha que corrói valores, exclui a participação, nega a democracia, desestimula o mérito e ignora a ética." Sabem do que ela está falando, certo?


Entretenimento

Vitor Yukimitu é outro amigo e a músico de Ilha Solteira. De sensibilidade incrível, que o vê acha que é roqueiro, mas MPB e a música instrumental é o que faz a sua cabeça a partir da sua guitarra. Abaixo, o último dos seus vídeos com "All the things you are". Conheça também o seu canal no YouTube  e comprove a sua qualidade artística!

Um comentário:

  1. O seminário sobre "Irrigação da cana", hoje pela manhã para nossa alegria fechou com chave de ouro o semestre, mostrando conteúdo, preparação, uso adequado dos recursos multimídia, oferecendo dados atuais e uma ótima exposição das características, vantagens e limitações dos sistemas de irrigação. Parabéns Andrews, Nádia e Gabriel e obrigado por disponibilizar a apresentação! Desejamos muito sucesso a vocês!
    A apresentação pode ser vista em http://www.agr.feis.unesp.br/pdf/irrigacao_cana_2012.pdf

    ResponderExcluir