E o trabalho da UNESP será mostrado na Alemanha


Estamos na Alemanha para participar do 7º International Symposium on Irrigation of Horticultural Crops, que acontece em Geisenheim entre 16 e 20 de julho de 2012. Foi com grande satisfação que recebemos  notícia da seleção de dois dos nossos artigos para apresentação oral, neste evento cujo foco principal é sobre como lidar com a ameaça de diminuição dos recursos hídricos e da qualidade da água, enquanto há a necessidade de aumentar a eficiência da produção. 

O 7th International Symposium on Irrigation of Horticultural Crops é promovido pela ISHS - International Society for Horticultural Science e está baseado em seis temas principais, com foco principal sobre como lidar com a ameaça de diminuição dos recursos hídricos e diminuindo a qualidade da água, ao mesmo tempo em que se aumenta a eficiência de produção.

A transferência de conhecimento e compreensão da fisiologia básica e técnicas de aplicação prática para a maximização da produção também é objetivo essencial desta conferência. Seus temas principais são: Evapotranspiration and canopy processes (keynote speaker: Jochen Schenk) Irrigation scheduling (keynote speaker: Amos Naor), Water quality / water re-use and salinity Modelling and climate change (keynote speaker: Johannes Cullmann), Remote sensing (keynote speaker: Hamlyn G. Jones) e Water / carbon footprint and socio-economic consequences (keynote speaker: Brent Clothier).

O artigo "Determining actual evapotranspiration on the large scale using agrometeorological and remote sensing data in the Northwest of the São Paulo State, Brazil" (de F.B.T. Hernandez; A.H. de C. Teixeira; C.M.U. Neale; S. Taghvaeian) foi escolhido pela Comissão Organizadora para apresentação oral no painel Remote sensing no dia 19 de julho e é uma parceria entre a UNESP, Embrapa Semi árido, Utah State University e Colorado State University.

Este artigo é resultado da busca por modelos que possam aferir a quantidade de água transferida pela atmosfera - a chamada evapotranspiração - em escala regional e para tanto são testados os modelos SEBAL e de TEIXEIRA (2010) no noroeste paulista com resultados que mostram como o sensoriamento remoto e o uso de redes agrometeorológicas podem contribuir para o uso eficiente da água na agricultura.

A Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira opera a Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista que tem no Portal CLIMA da UNESP Ilha Solteira o local onde qualquer interessado pode acompanhar gratuitamente as condições do tempo com atualização a cada 5 minutos ou ainda ter acesso à base histórica de todos os dados coletados pela 8 estações agrometeorológicas automáticas em operação.

Outro trabalho com a participação da AHI é o artigo "Agro-Climatic Aptitude For Vine Crop Under Irrigation Conditions In The Northeast, Brazil" com Antônio Heriberto de C. Teixeira, J. Tonietto, F. B. T. Hernandez, G.E. Pereira, H.L. Lopes, também escolhido pela organização para apresentação oral no painel "Modeling andclimate change" no dia 19 de julho.

Esses trabalhos são frutos do projeto "Modelagem da produtividade da água em bacias hidrográficas com mudanças de uso da terra" financiado pela FAPESP e FACEPE e que permitiu a montagem da Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista e também a rede que monitora o sertãp de Pernambuco e Bahia, operada pela EMBRAPA Semi árido.

Prêmio pelo uso eficiente da água

Safra e cana
Tenho defendido o uso da irrigação também em cana de açúcar, especialmente no noroeste paulista, onde a predominância do Argissolo faz com que não seja alta a capacidade de armazenamento de água no solo, ficando em torno de 1,0 mm/cm de solo. A base para o meu argumento são os estudos relativos ao balanço hídrico que temos feito ao longo de vários anos, alguns utilizando a série de dados iniciada em 1967. Outros mais recentes, usamos os dados de chuva e evapotranspiração a partir de 2000. Todos os artigos estão disponíveis a partir do canal "Textos Técnicos" do Portal da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira. Temos um específico para a cana apresentado no CONIRD. E a UniUDOP abre o seu Curso Agrícola de 2012 da UniUDOP em Araçatuba reunindo especialistas que falam dos benefícios da irrigação e da fertirrigação na cana para mais de 80 profissionais de usinas e destilarias de todo o País. Os Engenheiros Agrônomo Udo Rosenfeld e Servio Vernones foram os palestrantes. Udo destacou a importância da irrigação em cana-de-açúcar e Sérgio Veronez fez uma abordagem voltada para a fertirrigação de vinhaça na cana-de-açúcar. 

A nova safra de grãos e oleaginosas do Brasil (2012/13) poderá atingir 170 milhões de toneladas, o que representaria um crescimento de 4,5 por cento ante a produção estimada para a temporada 2011/12, disse o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro FilhoO ministro não detalhou como seria esse crescimento, em entrevista a jornalistas em Cuiabá, capital do maior produtor de soja do Brasil, o Mato Grosso. A ser confirmada a expectativa do ministro, o Brasil teria um novo recorde de produção, superando o registrado na temporada passada (2010/11), quando o país produziu 162,8 milhões de toneladas, segundo dados do Ministério da Agricultura. Na safra 2011/12, com algumas colheitas sendo encerradas, o Brasil deve produzir 162,6 milhões de toneladas.


Agronegócio responde por quase 42% das vendas das exportações brasileiras totais em junho, passando de 37,6% em junho de 2011 para 41,7% em junho de 2012. Em junho, as exportações do agronegócio somaram US$ 8,07 bilhões, enquanto as importações somaram US$ 1,07 bilhão. Como resultado, o saldo da balança comercial do setor foi superavitário em US$ 7 bilhões no mês. 

Plano Nacional de Armazenagem está em andamento e a iniciativa vai estabelecer diretrizes para uma melhor distribuição geográfica e ampliação do parque de armazenagem no Brasil. O Plano Nacional de Armazenagem (PNA) começa a tomar forma. O Grupo de Trabalho (GT), instituído em 08 de maio de 2012, já realizou quatro reuniões nas quais definiram metas e estratégia de atuação. O primeiro passo é a coleta de informações ligadas ao processo de armazenagem que serão consolidadas e incorporadas a um relatório do GT, constituído por representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério dos Transportes, entidades do setor e iniciativa privada.

Governo amplia apoio à armazenagem e à irrigação e beneficiários poderão utilizar os recursos para modernização ou reforma de instalações para máquinas e implementos agrícolasO Plano Agrícola e Pecuário 2012/13, lançado no dia 28 de junho pelo Governo Federal, aprimora os instrumentos de apoio financeiro à implantação de sistemas de irrigação e ao fortalecimento da rede de armazenagem da produção rural. Além disso, incentiva a construção, manutenção e adequação de armazéns na fazenda por meio do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop) e do Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem (Moderinfra).

Tocantins deverá contar com primeira escola de irrigação do país e a assinatura do contrato entre o Governo do Estado e o BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento, que prevê a liberação de US$ 99 milhões para a implantaçãoCom isso a escola vai potencializar o Tocantins como centro de formação de mão de obra e tecnologia em irrigação para o Estado e o país.


Plano Nacional de Irrigação é aprovado na Câmara dos Deputados e o bom uso da água será uma ferramenta decisiva no desenvolvimento econômico rural. Os prejuízos gerados pela seca são incalculáveis. No Rio Grande do Sul, estima-se que a cada cinco safras seja perdida uma cheia. Prova disto é que, somente neste ano, o Estado perdeu 54% do milho e 45% da soja. Some a isto as mudanças geradas pela aprovação do novo Código Florestal, que obrigará os agricultores a produzirem mais, porém sem expandir suas áreas, e o fato de que a última lei que abordava e detalhava a irrigação era de 1979, muito atrasada ao se levar em conta todas as mudanças ocorridas deste período para cá. Agora, com a questão dos recursos hídricos, da preocupação com o meio ambiente, do consumo consciente e do conhecimento acerca das bacias hidrográficas, torna-se necessária a criação de uma legislação mais moderna, que sirva de base para os planos de irrigação dos estados na atualidade. Sem sombra de dúvidas, o bom uso da água será uma ferramenta decisiva no desenvolvimento econômico rural.

Produção PROEX
Apesar da "Entrevista com o Analista de Sistemas Jean Quaresma (16/05/12) PARTE 1/2" ter tido uma audiência maior, ontem assistindo as duas, gostei mais da PARTE 2, com o Jean Carlos Quaresma Mariano falando com o coração e os Rafael Biazotto e o Bruno Felipe Reis da Silva quase fizeram ele chorar, faltou pouco! Ótimo trabalho!

Oportunidade de negócios e profissional
Aberta licitações nos projetos de irrigação São João e Manuel Alves: foram publicados no Diário Oficial do Estado de sexta-feira, dia 06, os avisos de licitações para venda de lotes dos projetos de irrigação São João, em Porto Nacional e Manuel Alves, em Dianópolis. Os editais podem ser acessados no site da Subsecretaria Geral de Licitações, no link editais, concorrência, números 002, 003, 004 e 005 de 2012. Ao todo, serão vendidos 23 lotes para o projeto São João e 53 para o Manuel Alves, que ficarão alienados ao Governo até a total quitação. Todos os lotes terão 35% de área de reserva legal, conforme determina a Lei, em reserva comunitária. 


Irresponsabilidade
Irregularidades deixam as obras da ferrovia Norte-Sul sem conclusão. A equipe do JN no Ar foi até Goiás para ver de perto a situação da ferrovia. Há denúncias de superfaturamento e desvio de dinheiro. E a ora é essencial para diminuir o custo Brasil, ou seja, escoar a produção de grãos deveria já estar mais barato! E esta ferrovia deve chegar até a nossa região, em Estrela d´Oeste.


Divulgando nosso trabalho
E o Blog Herich 59 dá divulgação ao trabalho feito pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira. Conheça este Blog! Obrigado pela divulgação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário