Um fraterno Natal com notícias em 22 de dezembro de 2013

"A amizade é nome sagrado, coisa santa: só pode existir entre gente de bem, nasce da mútua estima e se conserva não tanto por meio de benefícios, mas pela vida boa e pelos costumes bons. O que torna um amigo seguro de outro é a sua integridade. Como garantias, tem seu bom natural, sua fidelidade, sua constância." La Boétie

E o verão chegou oficialmente ontem as 15:11 horas! O que significa que vem mais calor e mais chuva. Que ainda não veio como queríamos. Pereira Barreto - Bonança e Sud Mennucci estão com 7 dias sem chuva, Populina 10 dias, Pereira Barreto - Santa Adélia tem 10 dias. Mas o calor... Na sexta Marinópolis registrou 35,5ºC, Pereira Barreto - Bonança e Sud Mennucci tiveram 36,3ºC e Itapura liderou com a temperatura de 36,5ºC. Ontem, a maior temperatura na região foi de 34,9ºC em Sud Mennucci. Quanto às chuvas, o total no ano de 2013 variou entre 962 mm em Pereira Barreto - Estação Bonança e 1.344 mm em Ilha Solteira. E o internauta acompanha o que acontece com o tempo a partir do Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira em http://clima.feis.unesp.br

Pod Irrigar
As cidades paulistas que não tem na citricultura ou a cana-de-açúcar como base principal de produção aumentaram a participação no valor da produção agrícola neste ano no Estado de São Paulo, é o que informa o IEA (Instituto de Economia Agrícola). Itapeva é um ótimo exemplo. A produção agropecuária do município subiu de R$ 2 bilhões, em 2012, para R$ 2,4 bilhões neste ano. A cidade, que ocupava o sétimo lugar em produção no Estado, subiu para terceiro. O pilar de produção da cidade é o tomate, cujas receitas somam R$ 709 milhões neste ano. O produtor da cidade foi beneficiado pela forte aceleração de preços do produto no início do ano. Mas não é só isso! Soja e milho também fizeram a diferença com o valor da produção da soja em R$ 400 milhões em Itapeva, enquanto o do milho esteve em R$ 336 milhões. 
Ainda que é sabido por todos que não devemos concentrar as nossas atividades econômicas em um único segmentos e que a agropecuária é uma atividade sujeita a plena aplicação da lei da oferta e procura, portanto - ciclos de sucesso e perdas são comuns e registrados na história - estes números permitem outras observações.
Cristalina - GO e São Desidério - BA se tornaram recordistas nacionais de PIB agropecuário e em comum, tem a diversificação agrícola e suas lavouras contam com o uso expressivo de sistemas de irrigação, e no Estado de São Paulo, Itapeva se junta à estes municípios, uma vez que seus agricultores diversificaram seus plantios e ainda investiram em sistemas de irrigação. Dados do LUPA / CATI mostram quem na safra 1995/96 apenas 85 propriedades rurais contavam com sistemas de irrigação e na safra 2007/2008 o número de propriedades com irrigação subiu para 818.
O recado de hoje vai especialmente para os gestores públicos de cada município brasileiro. Ao planejarem o desenvolvimento agropecuário de seus municípios e se desejam sucesso econômico invistam em ampliar a área irrigada e na diversificação da produção agropecuária.
A irrigação é cada vez mais uma obrigatoriedade para a garantia de uma agropecuária de elevada produtividade e moderna. Falta combinar, ou melhor, convencer os produtores disso. Contribuir para a ampliação da área irrigada com projetos adequados às condições locais de solo, clima, disponibilidade de água e energia, com bons materiais, ótima montagem e distribuição uniforme de água, é o grande desafio! Desfrutar dos efeitos multiplicadores da agropecuária irrigada não é um desafio apenas de empresas de irrigação, mas sim, de todos que atuam direta e indiretamente no campo! Esse foi o tema que desenvolvemos esta semana no Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada. Ouça também as dicas anteriores.

Agricultura irrigada - Irrigagazine
Tocantins - O fortalecimento dos Projetos de Irrigação foi um dos destaques de 2013. Localizado na região Sudeste do Estado, a que mais sofre com a estiagem no Tocantins, o Projeto de Irrigação Manuel Alves, situado entre os municípios de Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins, já muda também a realidade local.

Acaba de chegar em minhas a edição 34 da revista Irrigazine com o título "O IRRIGANTE NÃO É BANDIDO, NA VERDADE O IRRIGANTE É O MOCINHO" dita por mim no encerramento do XXIII CONIRD em Luis Eduardo Magalhães - BA com o intuito de lembrar aos irrigantes que a sociedade precisa saber a importância da atividade do Irrigante. É o que a Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira objetiva mostrar a todos através dos diferentes canais de comunicação em que trabalhamos. 

Pesquisa sobre o uso da água em escala regional terá financiamento do CNPq
O CNPq divulgou esta semana a aprovação do projeto “Geotecnologias para quantificação de variáveis hídricas em bacias hidrográficas com mudanças de uso da terra”. O objetivo é aplicar conjuntamente dados climáticos e imagens de satélites para o monitoramento e planejamento dos recursos hídricos em diferentes agroecossistemas. A ideia é apoiar decisões gerenciais sobre o uso da água, tanto para a agricultura dependente de chuva, como a irrigada. Serão estudadas áreas importantes pertencentes às bacias hidrográficas do Rio São Francisco, baixo Tietê e dos rios São Marcos e Paracatu, na divisa de Goiás com Minas Gerais. O uso do sensoriamento remoto em conjunto com estações agrometeorológicas vai permitir análises do impacto da agricultura e um direcionamento para um manejo mais eficiente. Serão utilizadas imagens de satélites Serão utilizadas imagens de satélites do período de 2002 a 2016 para estimativa da evapotranspiração, produção de biomassa, produtividade da água e estabelecimento das demandas hídricas. As análises de produtividade da água serão focadas em culturas agrícolas importantes, como grãos, fruteiras, cana-de-açúcar, café e seringueira. O projeto é coordenado pelo pesquisador Antônio Heriberto de Castro Teixeira e tem a participação de pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo, Embrapa Semiárido, Embrapa Cerrados, Embrapa Meio Ambiente, UNESP, Agência Nacional de Águas e universidades do Brasil e dos EUA e dá continuidade ao projeto “Modelagem da Produtividade da Água em Bacias Hidrográficas com Mudanças de Uso da Terra”, financiado pela Fapesp (Processo 2.009/52.467-4) que teve por objetivo introduzir estudos que combinam sensoriamento remoto e o conceito de rede de estações agrometeorológicas para estudos de evapotranspiração em escala regional, até então inexistente na região noroeste paulista. Nesta conceito, ao rodar os modelos, as informações climáticas obtidas pelas estações não entrariam com valores estanques e sim, com mais um plano de informação obtido por interpolação, onde cada pixel tem um valor diferenciado. Para tanto, foi implantada a Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista, e seus dados e informações disponibilizados no Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira, que além de proporcionar informações climáticas para o desenvolvimento das pesquisas tem um forte componente de extensão, com os dados das estações agroclimatológicas disponibilizadas pela UNESP Ilha Solteira, tanto em tempo real, como a base histórica, permitindo uma infinidade de aplicações, cada dia mais relevante face às mudanças climáticas e eventos extremos cada vez mais frequentes. A Coordenação pela UNESP é de Fernando Braz Tangerino Hernandez.

Visita à UNESP
Em 19 de dezembro de 2013 o Engenheiro Agrícola Marcelo Capasciuti Capelleto da AMANCO visitou-nos para mostrar as novas funcionalidades do software IrrigaCad da Amanco, que agora tem biblioteca de emissores aberta para novas inclusões e permite projetos de irrigação por aspersão e adutoras, além dos já incorporados projetos de gotejamento e microaspersão. A visita foi bem vinda e esperamos outras em 2014. Ótimo saber das novidades do mundo da agricultura irrigada.


Infraestrutura - logística - safra

A safra brasileira de grãos que foi plantada neste ano e será colhida em 2014 está estimada em 195,9 milhões de toneladas. São 4,8% a mais em relação ao resultado anterior. O crescimento na área plantada de grãos foi de 3,6%, que saiu de 53,2 para 55,2 milhões de hectares, segundo o terceiro levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e divulgado em 11 de dezembro de 2013 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os dados mostram que o produtor rural continua fazendo o dever de casa e conseguindo colher mais em áreas menores, ou seja, com ganhos reais de produtividade. Mas outros gargalos impedem que o país possa colher uma receita ainda melhor com o lastro de sua âncora verde. Para ter ideia, o valor do frete usado pelo setor agropecuário chega a representar 30% do custo da produção. Peso importante para controle da inflação do país, os alimentos vão sofrer o impacto do encarecimento do óleo diesel reajustado em 8% nas refinarias. A correção no preço do combustível impacta o custo não só do transporte, mas da colheita mecanizada.

Os problemas econômicos com os citros e cana e seus reflexos econômicos foram destacados na imprensa. Veja a situação de Ribeirão Preto! Em SP a área plantada de grãos deve crescer 2,3% em 2014. E quando a produção se destaca, há outros desdobramentos. Por exemplo, "carroças e carretas dividem ruas com motos e carros na Bahia".

Europa repete EUA e produtores têm queda de renda agrícola neste ano informa Mauro Zafalon na Folha. Os produtores agrícolas dos 28 países da União Europeia não conseguiram fechar as contas neste ano e tiveram uma perda real de renda de 1,3%. É o segundo ano seguido que o setor passa por dificuldades, uma vez que em 2012 apenas conseguiram empatar custos e receitas. Os dados fazem parte da primeira estimativa de renda feita pelo Eurostat, órgão estatístico da União Europeia. Apesar da queda, os europeus ainda mantêm uma gordura para queimar. De 2005 a este ano, a renda real por trabalhador acumula alta de 29,2%, segundo o órgão. O valor dos produtos até que teve pequena reação neste ano, com alta média de 0,1% para os produtores, mas a evolução dos custos foi ainda maior, subindo 0,8%. O resultado foi a queda. Apesar dessa conjuntura desfavorável na Europa, a renda subiu em 15 dos 28 países. A liderança ficou com a Holanda, onde o crescimento deste ano é de 11,4%. Os produtores da Romênia, da Espanha e da Itália conseguiram boa evolução da renda em relação ao ano passado.

Geoprocessamento
O Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior (MDIC), a Secretaria Especial de Políticas para Mulheres (SPM) e o Banco Nacional do Desenvolvimento e Social (BNDES) aderiram a publicação de dados geoespaciais através da Infraestrutura de Nacional de Dados Espaciais (Inde). Os dados publicados pelo Ministério do Desenvolvimento e pela Secretaria de Políticas para as Mulheres são referentes aos indicadores de acompanhamento da agenda dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). O MDIC também utilizará a Inde para divulgação de camadas de informação do Atlas Nacional de Comércio e Serviços, uma iniciativa prevista no Plano Brasil Maior (PBM 2011-2014) e alinhada ao Plano Plurianual (PPA 2012-2015) para a criação de um referencial público de informações econômicas sobre o setor terciário no País. Já as informações publicados pelo BNDES são referentes à série histórica de 2009 a 2012, referentes aos valores investidos segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae). A Cnae é o instrumento de padronização nacional dos códigos de atividade econômica e dos critérios de enquadramento utilizados pelos diversos órgãos da Administração Tributária do País.


O Centro de Operações da Cidade do Rio de Janeiro (COR) é um centro de comando e controle pioneiro no Brasil. Funciona como um “quartel general da Prefeitura”, integrando cerca de 30 órgãos municipais e concessionárias com o objetivo de monitorar e otimizar o funcionamento da cidade. A plataforma Google Earth Enterprise, disponibilizada pela IPNET Soluções, contribui para a gestão e monitoramento da cidade. Através dos dados e informações do portal, é realizado o gerenciamento das crises e problemas da cidade, desde a antecipação, redução e preparação até a resposta imediata às ocorrências, como chuvas fortes, deslizamentos e acidentes de trânsito. Em uma entrevista exclusiva ao Portal MundoGEO, Fabio Carneiro, Presidente da IPNET Soluções, explica sobre as características do sistema, comentando sobre sua implementação e os resultados.

IBGE disponibiliza geosserviços da Base Cartográfica do Brasil a fim de atender a sociedade e possibilitar a integração entre sistemas, redes, dados e tecnologias - a chamada interoperabilidade -, no portal da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (Inde), os geosserviços de acesso à Base Cartográfica Contínua do Brasil na escala de 1:250.000 (1cm = 2,5 km).

Fenicafé
O XVI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA EM CAFEICULTURA IRRIGADA, será realizado  de 18 a 20 de março de 2014 em Araguari - MG. O simpósio tem o apoio da Associação dos Cafeicultores de Araguari, do Consórcio de Pesquisa Café e da Sociedade Brasileira de Engenharia Agrícola - SBEA, e será realizado no dia 19/03/2014. O evento tem por objetivos a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada, e será realizado em conjunto com o XIX Encontro Nacional de Irrigação da Cafeicultura no Cerrado e a XVII Feira de Irrigação em Café do Brasil. Estes eventos são tradicionais e têm grande participação de técnicos, produtores, autoridades, fabricantes e revendedores de equipamentos e demais interessados no tema. Os artigos deverão ser inseridos na home-page do simpósio (www.fenicafe.com.br), a partir de 20 de janeiro de 2014, até o dia 15/02/2014. As normas para envio dos trabalhos também estarão disponíveis neste site, além do envio via correio eletrônico para todos os pesquisadores. O Comitê Científico do Simpósio emitirá o primeiro parecer a respeito dos trabalhos até o dia 25/02/2014, devendo as correções finais serem feitas no site até o dia 07/03/2014. A Coordenação é do Engenheiro Agrônomo André Luis Teixeira Fernandes.

Marketing pessoal

FELIZ NATAL a todos!



Nenhum comentário:

Postar um comentário