Notícias em 2 de fevereiro de 2014

Painel na entrada da Innovation Room, na sede da Ericsson, em São Paulo: "Inovação é uma atitude", diz o cartaz. PENSE NISSO!!!!

O noroeste paulista também sentiu a falta de chuvas em janeiro de ano. Em Ilha Solteira choveu apenas 122 mm. Em janeiro de 2013 foram 251 mm em 2012 registrou-se 302 mm. Tradicional mês chuvoso, a irregularidade das chuvas associada à altas taxas de radiação incidente e temperaturas elevaram também a evapotranspiração e muitos dos irrigantes foram obrigados a ligarem os seus sistemas de irrigação. A média da evapotranspiração de referência no noroeste paulista variou entre 4,9 mm e 5,3 mm/dia, o que somadas variam entre 152 e 164 mm no mês de perda de água para a atmosfera. Já o total de chuvas em janeiro variou entre 106 mm na Estação Bonança em Pereira Barreto e 181 mm em Paranapuã. Na Bonança foram 15 dias de alguma chuvas, mas em apenas três dias, a chuva no dia foi maior que 10 milímetros. Em Paranapuã, dos 14 dias de chuva, em seis se registrou mais que 10 mm em um único dia, como mostram os dados do Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira.

Sud Mennucci hoje novamente lidera em temperatura elevada, tendo registrado 38,3ºC, ontem 38,8ºC e em 31 de janeiro, o último dia do mês a temperatura chegou à incríveis 39,8ºC, a maior de 2014. Mas a maior temperatura já registrada em Sud Mennucci foi em  30 de outubro de 2012 com 41,2ºC. Com medições feitas à sombra. Ilha Solteira teve ontem 35,9ºC e hoje 35,8ºC. Em Sud Mennucci temperaturas iguais ou superiores a 39,8ºC foram registradas em apenas 5 dias (desde 07/07/2011), enquanto que em Ilha Solteira, que possui uma base de registros mais longa, foram 23 dias.


Comparando o mês de janeiro deste ano, a temperatura máxima média noroeste paulista foi de 34,2ºC, com a média mais alta sendo registrada em Sud Mennucci, repedindo o ano de 2013 que teve média 1,7ºC menor do que 2014. Em relação a janeiro de 2012, este ano janeiro fechou com média de 2,8ºC maior, mas em 2012 foi Ilha Solteira que registrou a temperatura máxima média mais elevada. A onda de calor atinge todo o Estado de São Paulo, e a cidade de São Paulo teve o janeiro de 2014 como o mais quente dos últimos 71 anos, com médias das temperaturas máximas de 31,9°C, segundo o Inmet. Em média, os dias desse mês ficaram 4,1°C mais quentes do que o esperado.

Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista operada pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira mantem oito estações automáticas, com leituras feitas a cada 10 segundos, chamado de tempo de varredura, a partir destas informações é possível aos administradores, empreendedores e projetistas alicerçarem seus trabalhos com uma base sólida de dados e assim, construir estruturas e equipamentos capazes de suportar ou ao menos mitigar os extremos. Os dados são disponibilizados de forma livre e gratuita no Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira a partir de http://clima.feis.unesp.br.
Pod Irrigar - Escolhendo a lâmina de projeto
Todo projeto de irrigação começa com uma planta plani-altimétrica e o próximo passo é a definição de qual será a lâmina de projeto, ou seja, qual a capacidade de entrega de água do sistema de irrigação a ser implantado. Há alguns critérios para esta definição, mas todos levam em consideração a evapotranspiração da cultura a ser implantada e também o regime de chuvas. Um critério é dimensionar o sistema para a lâmina que represente o mês de maior evapotranspiração média na região onde a irrigação será implantada.
Outro critério é contar com as chuvas e escolher a lâmina baseada no déficit hídrico, ou seja, rodar o balanço hídrico histórico e verificar qual o mês de maior deficiência e adotar a evapotranspiração naquele mês. Porém, e se a chuva histórica não vier? E isso é perfeitamente possível, uma vez que a variabilidade das chuvas tem sido cada vez maior. Então dimensionar pelo balanço hídrico há sempre um risco maior, pois a capacidade do sistema será menor, mas, por outro lado, exigirá menores investimentos. Mas por este critério, a região de Marinópolis tem o maior déficit o mês de agosto que apresenta uma evapotranspiração de referência de 3,9 mm/dia
Porém, do ponto de vista econômico, com a Tarifa Diferenciada aplicada a irrigação noturna, o uso de lâminas maiores pode representar uma boa opção, desde que uma análise econômica criteriosa confrontando investimento versus custeio seja feita e que defina o ponto de equilíbrio. Esta tem sido uma ótima opção para maior uso eficiente da água, pois a noite temos menor velocidade do vento e maior umidade do ar, portanto, podemos adotar eficiências maiores de aplicação de água, além de ter um custo menor por metro cúbico de água aplicado. Nesta opção, a lâmina-base de projeto será maior que 4,6 mm/dia e parte-se do princípio que o equipamento ficará parte do dia ocioso. 
Mais uma dica: não deixe de consultar um bom Engenheiro Agrônomo ou Agrícola para ajudá-lo na definição da lâmina de projeto, onde o seu sucesso começa a ser definido. Esse foi o tema que desenvolvemos esta semana no Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada. Ouça também as dicas anteriores.

XXIV CONIRD
O XXIV Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem (CONIRD) será realizado em Brasília, no período de 7 a 12 setembro de 2014.
Até 30/04/2014 - Inscrição de trabalhos conforme normas apresentadas.
Até 30/05/2014 - Informação aos autores do aceite dos trabalhos com comentários e sugestões dos revisores.
Até 29/06/2014 - Recebimento dos trabalhos revisados pelos autores prontos para publicação.
Todos os trabalhos científicos devem ser enviados através do trabalhos.conird2014@gmail.com

Agricultura e pecuária irrigada
Até o fim deste ano, 500 pequenos produtores rurais de Mato Grosso do Sul devem até triplicar a produção mensal de leite com a implantação de sistema de irrigação nos pastos. O projeto é uma parceria do Estado com o Ministério da Integração Nacional, com investimento de R$ 5,5 milhões. O resultado do processo licitatório foi publicado esse mês no Diário Oficial estadual e a previsão é de que comece a ser implantado nas propriedades dentro das próximas semanas. A reportagem está na edição de 27 de janeiro de 2014 do jornal Correio do Estado. A expectativa é de que a produção média de cada animal aumente de 4 para 12 litros por dia, de acordo com o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), José Antônio Roldão. Ao ampliar a participação desses pequenos produtores, o objetivo é aumentar a produção de leite do Estado e suprir a demanda das indústrias e consumidores - principalmente no período de seca - que hoje dependem da importação do produto.

Tecnologias de irrigação permitem produção de frutas no semiárido nordestino. Empresa produz o ano inteiro mesmo em condições menos favoráveis de clima, solo e disponibilidade de água. Adaptar o solo de acordo com a produção. Esse foi o fator determinante para o resultado alcançado pela Agrícola Famosa. A empresa aplicou tecnologias avançadas de irrigação em uma região considerada desfavorável para a atividade agrícola e transformou o agronegócio na divisa dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte. Em 2013, a produção de frutas, como melão, melancia, goiaba, maracujá, banana e mamão, gerou um faturamento de R$ 360 milhões.

A grande dúvida não é quanto de cana tem, mas quanto será moído. Projetar como será a moagem de cana e a produção de açúcar e etanol em cada safra não é tarefa fácil. O clima é a incógnita constante em cada previsão, mas, este ano, também não está claro como as usinas se comportarão, já que muitas não fizeram manutenção, algumas podem antecipar a safra e outras devem fechar as portas. O diretor técnico da Unica, Antonio de Pádua Rodrigues, Diretor da Unica, faz previsões para safra 2014/15 e lista os problemas que o setor produtivo deve continuar enfrentando. fala sobre isso e também: (1) Nove usinas devem fechar na próxima safra; (2) 2006: o ano que não volta; (3) Mecanização pode levar de cinco a dez anos para ser completamente aprendida; (4) Endividamento das usinas X renovação e expansão dos canaviais; (5) Queda no faturamento das usinas e (6) Novamente uma safra mais alcooleira em 2014/15. Por outro, a área irrigada de cana é muito pouco e o 12° Encontro do Ano do Grupo de Irrigação e Fertirrigação de Cana-de-Açúcar (GIFC) acontecerá em 13 de fevereiro de 2014 em Araçatuba. Enquanto isso, a região Norte/Nordeste segue importando etanol dos Estados Unidos através do Portos de Itaqui e Suape.

II INOVAGRI MEETING
Cada dia mais próximo, o II INOVAGRI International Meeting, além da programação já fechada, anuncia os workshops que trará o estado da arte atual em: (A) 13 de abril de 2014 - Técnicas Avançadas para Dimensionamento de Sistemas de Irrigação Pressurizada em Larga Escala, tendo como Instrutor Nicola Lamaddalena (Diretor do IAMB, Bari, Itália); (B) 15 de abril de 2014 - o Workshop sobre Lisimetria: Instalação, Manejo e Análise dos Dados, tendo como Instrutor Richard Allen (Universidade de Idaho, Estados Unidos). Você não vai perder, este que será o maior evento da agricultura irrigada de 2014?

Uso da água - sensoriamento remoto
Mapping Water Use from Space por Martha Anderson do USDA, é uma ótima oportunidade para saber mais sobre sensoriamento remoto e treinar o inglês.

Carreira - empregos - Negócios

As perguntas para o jovem responder antes da entrevista: confira um roteiro de questões para se preparar antes de encarar o recrutador em seleções para estágio ou trainee, indicadas pela gerente da Page Talent. Para Manoela Costa procurar matérias sobre o assunto conta pontos a favor do candidato. “O jovem em geral lê pouco e o risco é ter uma visão simplista, pequena do cenário”, diz. Evite repetir frases que ouviu. Faça você a pesquisa. Como você é reconhecido por seus colegas? Pense em suas qualidades e em que elas podem contribuir para a empresa para a qual você se candidatou. “São perguntas simples, mas que normalmente os jovens não se fazem e aí, chega na hora da entrevista, parece coisa de outro mundo”. Assista também o video sobre o assunto! E mais...



Economia
Depois de renegar a reunião de Davos, Dilma decidiu participar do evento e o fato teve grande repercursão na imprensa, ocupando a pauta de muitos articulista. Clóvis Rossi destacou o tema em "Em Davos, Dilma mostrou que não é contra o mercado". Janio de Freitas escreve "As Dilmas" em que destaca: "A Dilma Rousseff que foi a Davos não é a Dilma Rousseff que chegou à Presidência. Não é o oposto, mas é bastante diferente. Se nos princípios ou nos fins, eis a questão. Fernando Henrique e Lula, mal ouviram falar em Davos e seu pessoal, começaram a preparar as malas. A ida de Dilma, só agora no ano final do mandato, reflete dupla concessão. Uma, na concepção de políticas governamentais que a levavam a desconsiderar Davos, convicta de um Brasil capaz de cuidar de si mesmo. Outra, no seu diagnóstico do momento vivido pelo país e, em particular, pelo governo." Ler estes articulistas de sucesso ajuda a formar o conhecimento de política econômica e ampliar a capacidade de análise.

"Dilma em Cuba" é o Editorial do Estadão em que avalia o simbolismo e ideologia envolvidos com a viagem à Cuba e o financiamento do Brasil à este país que tem a ditadura mais longa do mundo, são 50 anos nas mãos firmes dos Castros.

FENICAFÉ 2014
O evento mais importante da cafeicultura nacional acontecerá em Araguari de 18 a 20 de março de 2014. Informações: (34) 3242-8888 - ACA - Associação dos Cafeicultores de Araguari


Entretenimento
Aderi ao Facebook quando meu filho foi morar nos Estados Unidos e assim para ver as suas "peripécias" abri a minha conta. Comecei a usá-lo com postagens mais intensas quando fui desenvolver um trabalho na Utah State University, quando definitivamente aposentei o Orkut. Hoje uso o Facebook para encontrar amigos, compartilhar ideias e ideais, divulgar parte do nosso trabalho ou lazer. Ou seja, o Facebook atende a múltiplos propósitos. Mas... você sabe quanto tempo já ficou logado no Facebook? Ou a sua média diária? É muito? É pouco? A revista Time lançou um contador que revela quanto tempo cada usuário gasta com a rede social. A aplicação da revista consulta todas as postagens feitas desde que a pessoa começou a usar a rede. Usando o horário de cada uma, a ferramenta é capaz de fazer uma média de quanto tempo aquele usuário passou no Facebook. Faça o teste, não precisa digitar nada; basta logar com seu perfil, clicar no botão para dar início à contagem e esperar, porque a divulgação do resultado demora alguns minutos. 

Um comentário:

  1. Parabens pelo conteudo e estrutura de seu blogsite
    compartilhando aqui
    abrass. Renato
    http://renatoartesanato.com/

    ResponderExcluir