E mais um semestre se acabou...

"Conclui-se, pois, de uma vez por todas, que - apesar da corrupção, da violência, da malemolência e do espírito "macunaímico" -, o melhor do Brasil é mesmo... o povo brasileiro." (Eliane Cantanhêde, em "O melhor do Brasil" na Folha de São paulo, 15 de julho de 2014, p.A.2.)

As notas das provas e dos trabalhos práticos e médias finais estão disponíveis no quadro de avisos do DEFERS e também AQUI
O semestre finalmente chegou ao fim. Aqueles que se dedicaram e foram recompensados com a aprovação: PARABÉNS! Quem não conseguiu, esperamos no próximo semestre mais dedicação e mais aprendizado.
A prova de recuperação estará disponível no dia 24/05/2014 as 08 horas no LHI.
A todos, abraços, BOAS FÉRIAS e SUCESSO!

Oportunidade 
Iniciamos o Processo de Seleção de dois Bolsistas para o Projeto de Extensão "PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO HIDROAGRÍCOLA E AMBIENTAL", um Projeto em Continuidade que está no seu 10o. ano e é desenvolvido no âmbito da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira, cujos relatórios anteriores, estatísticas e artigos técnicos e científicos resultantes podem ser lidos a partir do canal TEXTOS TÉCNICOS em nosso Canal ou aqui no marcador EXTENSÃO ou PROEX.

Os canais de comunicação operados pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira e que são mantidos com provimento de conteúdo e análise das estatísticas de acesso pelos Bolsistas são:

Se você é aluno de algum curso da UNESP Ilha Solteira e se interessou, pressione AQUI para saber mais!

Reconhecimento
A Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira sempre investiu em diferentes canais de comunicação e defendemos o uso da Internet como um dos meios de disseminar a informação e o conhecimento. É preciso inovar sempre, não dá só para copiar e é preciso criar uma nova empresa e reinventar o nosso setor, para tanto é fundamental a democratização e a transparência da informação, do conhecimento e de ações e diariamente trabalhamos para cumprir este propósito.
Recebemos através deste diferentes canais várias solicitações e depoimentos, mas o do Josenildo Teixeira da Silva gostaria de compartilhar aqui, pois sem dúvida serve de combustível para toda a nossa Equipe manter a motivação: "Olá Professor Fernando Tangerino. Sou estudante do curso de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e leitor assíduo do Blog da ÁREA DE HIDRÁULICA E IRRIGAÇÃO DA UNESP Ilha Solteira, além do canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira - Área de Hidráulica e Irrigação. Quero dizer-lhe que as informações do mais altíssimo nível me ajudaram bastante na compreensão da disciplina de Irrigação e Drenagem que cursei neste semestre que acabou no ultimo dia 13 de junho. Continuarei acompanhando as postagens do blog e do canal, principalmente o Pod Irrigar - O Pod Cast da Agricultura Irrigada, o qual considero também de altíssimo nível. Desde já agradeço por disponibilizar as informações tão úteis e indispensáveis aqueles que gostam da Irrigação e Drenagem. Quero encerrar lhe dizendo que fui aluno neste ultimo semestre de um grande amigo do senhor, trata-se da pessoa do Professor Sérgio Marques Junior. Espero ter a satisfação de conhecer o senhor em breve."
Pois bem, Sergio Marques Júnior se tornou um grande profissional, já era muito sério quando convivemos lá na ESALQ-USP, eu no Doutorado e ele no Mestrado, e mantemos uma amizade forte. Obrigado Josenildo!

Pod Irrigar - Produtor de Água, é possível?
Muitos se esquecem, mas água é um bem reciclável, mas finito! É o elemento mais essencial à vida e apesar de cobrir 70% da superfície da Terra, somente 3% da água do planeta é doce e menos de 1% está disponível para consumo humano, correndo pelos rios ou caindo do céu na forma de chuva. O resto é gelo, neve e oceano.
E vivemos atualmente no noroeste paulista uma situação no mínimo atípica. Cercada por grandes reservatórios de hidrelétricas estamos vendo o nível de água baixar assustadoramente dia após dia e os córregos secarem, ou terem suas vazões reduzidas drasticamente, afetando desde o abastecimento de água de cidades aos irrigantes, que estão tendo que gastar recursos não previstos para manter seus equipamentos de irrigação em condições de operação.
A chuva quando cai em terreno limpo corre direto para o córrego, depois para o rio e logo volta para o mar. Em áreas conservadas, a água se infiltra no solo, recarrega o lençol freático e que posteriormente, lentamente ganha um córrego após "brotar" pelas nascentes, garantindo o abastecimento nos períodos secos. O proprietário inscrito no projeto ganha por ajudar a estocar água.
O município de Extrema já conta com 7,5 mil hectares no Programa Conservador das Águas e o pouco se parece muito, quando se observa que no noroeste paulista está a região com o menor índice de matas remanescentes e para cada 10 nascentes, ao menos oito não estão protegidas. Pegue uma imagem de satélite, confira você mesmo!
A ideia deve ser a base para se formatar e implantar programas semelhantes em todas as regiões, mas não se enganem, o primeiro passo para se produzir água o ano todo está em proteger as nascentes e os córregos formados por elas. Sem eles aglutinados e sem vazão, fica difícil formar ou manter os rios. Este foi o tema do Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada desta semana. Ouça também os anteriores.

Mais sobre a conservação da água


Programa Produtor de Água na ANA (A, B, Manual Operativo). O Produtor de Água é uma iniciativa da ANA que tem como objetivo a redução da erosão e assoreamento dos mananciais nas áreas rurais. O programa, de adesão voluntária, prevê o apoio técnico e financeiro à execução de ações de conservação da água e do solo, como, por exemplo, a construção de terraços e bacias de infiltração, a readequação de estradas vicinais, a recuperação e proteção de nascentes, o reflorestamento de áreas de proteção permanente e reserva legal, o saneamento ambiental, etc. Prevê também o pagamento de incentivos (ou uma espécie de compensação financeira) aos produtores rurais que, comprovadamente contribuem para a proteção e recuperação de mananciais, gerando benefícios para a bacia e a população. A concessão dos incentivos ocorre somente após a implantação, parcial ou total, das ações e práticas conservacionistas previamente contratadas e os valores a serem pagos são calculados de acordo com os resultados: abatimento da erosão e da sedimentação, redução da poluição difusa e aumento da infiltração de água no solo. ANA e Extrema em parceria. Produtor de Água no PCJ.

Revista Molhar
A primeira edição da Revista Molhar chegou na sexta-feira aqui para nós. Mais uma publicação tendo a irrigação e agricultura irrigada como tema, disseminando tecnologia e conhecimento.
Parabéns pela iniciativa, desejamos muito sucesso e vida longa à revista molhar! E obrigado por nos convidar para fazer parte desta iniciativa. Estamos presentes nas páginas 22 e 25 (de carona no artigo de Rodrigo Vieira)

Oportunidade - Economia - Negócios


Uso e escassez de água - Landsat

Carreira

Saúde e trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário