Temperatura volta a subir depois de dias nublados e chuva de 8 vezes mais do que o esperado para Julho de 2014.

Bom dia, entramos no penúltimo dia do mês de Julho onde a chuva superou toda a expectativa para esse mês, choveu cerca de 8 vezes mais do que o esperado para o mês de Julho de 2014 como cita o Prof. Dr. Fernando Tangerino em sua resenha semanal trazendo também um histórico dos anos anteriores e das estiagens que já enfrentamos no noroeste paulista, sendo a desse ano uma das mais preocupantes e prejudiciais aos agricultores e aos reservatórios que estão em níveis zero com a falta de chuva. Por outro lado a chuva com intensidade menor que os 20 mm/hora favoreceu a infiltração no solo e nas raízes, como também cita o Professor. 

A temperatura voltou a subir na região e com isso a umidade relativa diminuiu, já que a chuva maior que 10 mm não aparece na região já fazem de 2 a 5 dias dependendo da estação de acordo com os dados obtidos nas estações agrometeorológicas monitoradas pela Área de Hidráulica e Irrigação.

Temperatura volta a subir na região com a volta do sol no inicio da manhã e tarde

Umidade relativa média do ar variou de 80 a 99% no domingo e até ontem variou de 75 a 81%

"O governo de São Paulo e o Ministério Público Federal estão envolvidos num debate sobre a melhor forma de enfrentar o nível baixo das represas que abastecem de água a maior metrópole brasileira."
Na reportagem trazida pelo Jornal Nacional ontem (29) está sendo decidido a melhor forma de lidar com um dos maiores sistemas de captação de água do mundo, o Sistema Cantareira administrado pela SABESP já que o reservatório abastece toda a região metropolitana de São Paulo.
O debate está entre racionar água ou não, confira a reportagem aqui.

Outras informações sobre o clima e agricultura irrigada acesse nossos principais canais de comunicação
PORTAL do CLIMA E TEMPO NO NOROESTE PAULISTA

PORTAL Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira:

Canal no YouTube

Nenhum comentário:

Postar um comentário