Segurança hídrica: acredite, vale a pena investir para que a tenhamos

Hoje somos reconhecidos como uma potência agropecuária. Ainda que a nossa tradição sempre agrícola, os patamares tecnológicos alcançados  deve muito à certos profissionais pioneiros na inovação. Alfredo Scheid Lopes, o Alfredão, é um deles e merece ser lembrado. É sim, um dos grandes responsáveis por hoje produzirmos alimentos em alta produtividade nos Cerrados e solos "pobres", como também o é o oeste da Bahia. Recomento a todos que assistam o seu depoimento e conheça um pouco da história da nossa modernização. Importante também para reconhecer quem ajudou a fazer deste país uma potência agrícola! Parabéns e obrigado Alfredão!

Pod Irrigar
O XXIV CONIRD - Congresso Brasileiro de Irrigação e Drenagem aconteceu em Brasilia e teve a parte de campo realizada em Cristalina-GO, município que detém o maior PIB Agropecuário brasileiro, alicerçado em mais de 50 mil hectares irrigados, um verdadeiro laboratório de êxitos e sucesso comprovados. Aqui, água é tratada e reconhecida como fator de desenvolvimento sócio-econômico e desenvolvimento ambiental.
Mas, alguém pode dizer, e água, tem? Tem! Os irrigantes apostaram na reservação e construíram barragens sequenciais e com isso tem a segurança hídrica necessária para fazer a produção com garantia de produtividades cada vez maiores. Fazem 2,5 safras por ano de grão e ajudam a matar a fome do brasileiro, inclusive a manter os preços dos alimentos sob controle, ofertando-os a preços aceitáveis para a população.
De 8 a 11 de setembro, agricultura irrigada e seus efeitos multiplicadores esteve no centro das discussões de mais de 500 congressistas, desde estudantes, passando por pesquisadores, extensionistas, fabricantes e produtores rurais que aqui estão para debater como produzir mais e melhor e as discussões vão desde a conservação do solo e da água, a legislação atual, sistemas de irrigação, manejo da irrigação e também a agricultura protegida ganhou destaque no primeiro dia do CONIRD, que discutiu as principais características e o atual estágio, no Brasil, da agricultura protegida - aquela empreendida sob estruturas que auxiliam o produtor a controlar variáveis que interferem no desenvolvimento das plantas, como temperatura, umidade e incidência de luz e vento e o exemplo da região de Almeria na Espanha foi trazido aos congressistas.
Enfim, os CONIRDs são sempre uma ótima oportunidade para mostrar a todos o quão é importante o uso da irrigação para a produção de alimentos, seja em pequena escala, como no caso das estufas, ou em larga escala, representada pelos equipamentos tipo pivô central, passando ainda pela fruticultura e irrigação de pastagens. Este foi o tema do Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada desta semana. Ouça também os anteriores.

Comunicação na produção de alimentos e uso da água
Participamos como debatedor no XXIV CONIRD da Conferência "Canais de comunicação com a sociedade - Um desafio definitivo para a ciência" em 10 de setembro de 2014 que teve como palestrante o Jornalista Fernando Barros e destacamos a a necessidade do uso maciço da comunicação para levar a informação ao campo, defendemos a democratização do conhecimento e da informação, além da transparência de ações e o exemplo praticado pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira através do projeto PROEX de Extensão - Planejamento e Gerenciamento Hidroagrícola e Ambiental.


A comunicação da AHI em números
Em relação à audiência obtida no décimo ano de execução do Projeto PROEX de Extensão foram contabilizados em média mensal de visualizações de páginas de: 4.284 no Blog, 30.217 no Canal de Conteúdo ou da Irrigação, 2.665 no Canal no YouTube, 14.048 no Canal Clima, totalizando média de 51.214 visualizações de páginas mensalmente ou 1.707 visualizações diárias, certamente um número muito expressivo para uma área muito específica de todo um curso de Agronomia. No Facebook, o alcance da FanPage da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira chegou a 2.203 pessoas em 17 de março de 2014 e esta Rede Social permite avaliar o público que se interessa pelas atividades desenvolvidas e divulgadas.

Uso da água
Irrigazine

Economia


Carreira

O Especial da Folha (7/09/2014) sobre Estágios e Trainees traz as seguintes dicas de Marcos Souza aos Estagiários: (1) Observe atentamente; (2) Entenda os processos; (3) saiba ouvir, pois entenderá e aprenderá mais rápido ouvindo do que falando; (4) Seja humilde; (5) Respeite os mais velhos que já possuem mais experiência; (6) Seja proativoNão espere que o coordenador do estágio ou superior imediato na empresa lhe dê as coordenadas toda hora; (7) Seja ético e responsável. Nem todas as atitudes aceitas na faculdade serão também aceitas no trabalho. Exemplos: atrasos, falta de preparo para uma prova, abuso nos eventos sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário