Agricultura irrigada, seca, recursos hídricos e muito mais

Inovação cada vez mais é fundamental, principalmente a disruptiva. Quando você trabalha ao redor do empreendedor, não adiante ter boas ideias, se não tem um mercado que cresce. É importante que a gente colabore com que o mercado cresça também.” (Laércio Cosentino, fundador da Totvs)

Pod Irrigar
Temos insistido nos temas resiliências aos fenômenos climáticos adversos e segurança hídrica como forma de garantir a água necessária para uso em diferentes atividades econômicas, garantindo a rentabilidade das atividades e principalmente, o uso da água para a irrigação, ampliando a área com agricultura irrigada que carrega consigo os efeitos multiplicadores tanto na área econômica como social.
Pois bem, este ano de 2014 será emblemático e devemos aprender com a crise da água. Uma das lições que deve ser bem entendida é de que devemos desmistificar a reservação da água em barragens de terra e mostrar que ela é uma das opções para se manter a água da chuva na bacia hidrográfica.
Mas também argumenta que, como a intensidade das chuvas não guarda correlação com a velocidade de sua infiltração no solo, os bons princípios da conservação do solo e da água, são fundamentais. Assim, guardar essas águas em pequenas e médias barragens é um estratégico investimento.
Helvécio faz estas observações como preâmbulo para sabiamente divulgar a publicação do documento "Construção de barragens para fins de agricultura irrigada - cenário regulatório", elaborado pelo Polo de Excelência em Florestas, e em consonância com o intenso debate ocorrido em setembro no XXIV CONIRD, onde se verificou in loco e se entendeu a importância dessas barragens, A publicação traz os fundamentos e procedimentos necessários para que investimentos em barragens sejam realizados, tomando-se como base a legislação mineira, conjugada com a nacional.
A publicação do documento é muito bem vinda, recomendamos a sua leitura e ao mesmo tempo parabenizamos seus autores Ana Esméria Lacerda Valverde, Josiane Wendt Antunes Mafra e Nathália Lima Lopes pelo excelente trabalho. Este foi o tema do Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada. Ouça também os anteriores.

Integração
Quando um novo estagiário chega à Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira, uma das formas de integrá-lo e fazê-lo conhecer o que acumulamos de conhecimento e informação, é pedir para ele percorrer o banco de fotos armazenada em nosso servidor e escolher as suas "10 mais". Assim também passamos a conhecer um pouco do que o aluno valoriza ou se importa. Paulo Henrique Pissolito fez as suas escolhas... Confira...

Recursos hídricos


Agricultura - Economia
Imperdível para quem quer entender o que se passa com a nossa agricultura é assistir a entrevista altamente didática do Engenheiro Agrônomo Roberto Rodrigues no Roda Viva na TV Cultura. Preste atenção quando ele fala sobre a falta de água e irrigação.




Landsat


Produtividade
Um levantamento feito pelo Programa de Estudos do Futuro, da Fundação Instituto de Administração (FIA), com empresários, executivos, consultores e acadêmicos concluiu que a estrutura de renda da população brasileira se manterá inalterada até 2023, fazendo com que a parte da população brasileira concentrada na base da pirâmide, composta das classes C, D e E, represente 85% do total de habitantes. O diagnóstico se deve à percepção de que não se vislumbram mudanças estruturais na educação e no perfil do emprego nem um aumento da produtividade na próxima década. O problema é que a década em que estamos é considerada crucial para que o país realize as reformas e os investimentos que lhe permitirão continuar a crescer, já que, a partir de 2030, a população de dependentes - crianças e idosos - crescerá a um ritmo superior ao da população economicamente ativa. VOCÊ S/A conversou sobre essas mudanças demográficas com o economista carioca Fábio Giambiagi, do Departamento Econômico do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), uma das maiores autoridades em finanças públicas e Previdência Social no país. Confira a entrevista!


Redes sociais
O monitoramento de rede da FGV/DAPP visa acompanhar e analisar o debate público na internet, identificando os principais temas de políticas públicas em discussão. Tem como objetivo melhorar a compreensão em relação às políticas de Estado nas áreas de educação, saúde, segurança e transportes, bem como a mobilização social em torno a esses temas. O Pulso do Brasil monitora, em tempo real, o que e onde as pessoas estão falando sobre os temas selecionados. São registrados até 8 milhões de tuítes por dia - com atualizações a cada 10 minutos. Expressões e vocábulos referentes aos objetos de pesquisa são relacionados e classificados com a utilização de técnicas de análise textual, de forma a restringir as menções à área do tema de interesse. Conheça!

Emprego - Empreendedorismo - Negócios

Comportamento - Gerações

Nenhum comentário:

Postar um comentário