Recursos hídricos e agricultura


Pod Irrigar - Ainda a crise por água
A crise pela água persiste. Enquanto gravamos esta edição do Pod Irrigar aguardamos ansiosos a chuva de 29 mm prevista com 92% de probabilidade para a região de Ilha Solteira, que ainda não caiu. Nunca se consultou tanto as previsões do tempo como agora e muitas vezes, nas mesas de bares ou na famosa padaria onde tomamos o café da manhã, já há disputa entre os diferentes sistemas de previsão de chuva para ver quem acerta ou ainda, quem acerta melhor. Neste momento, todos estão errando! Esperamos que acertem!
Depois da semana mais quente da história no noroeste paulista, com seguidos dias de temperaturas máximas superiores a 40ºC, na noite de domingo a chuva veio. Em Ilha Solteira 55 mm e somando a chuva do dia 1o. de outubro chegamos a 103 mm no mês, chegando perto dos históricos 110 mm e totalizando 927 mm no ano.
Mas toda a população continua apreensiva!
Mesmo chovendo, há dois problemas a serem destacados: o primeiro a dispersão das chuvas. Em Ilha Solteira 55 mm, em Itapura 14 mm, em Sud Mennucci 8 mm e em muitos municípios, nada de chuva. Precisamos chuva em todo o Estado de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, principalmente.
Outra necessidade é a de chuvas acima da média histórica para recompor os reservatórios. Aqui no noroeste paulista, o de Ilha Solteira no rio Paraná tem cota de montante de 319,83 metros, o que significa ter um reservatório com -53,44% e a represa de Três Irmãos no rio Tietê tem hoje um reservatório com -54,72% da sua capacidade, estando na cota 319,71 metros e enviando para o rio Paraná somente 46 m3/s através do Canal de Pereira Barreto.
Independente se o rio é estadual ou federal, se a gestão da água é estadual, federal ou municipal, é fato que a população sofre, mais de trinta municípios paulistas sofrem racionamento na distribuição da água, irrigantes não podem ligar seus equipamentos e sem água, a produção de alimentos fica comprometida e os prejuízos são reais, o mesmo acontecendo com a piscicultura em tanques-rede e ainda a produção de energia nas hidrelétricas é comprometida e políticos maldosamente usam este momento histórico de falta de água nos reservatórios pelas chuvas irregulares e em menores quantidades para propósitos eleitoreiros.
Esperamos que a partir de segunda-feira, quando já conheceremos o Presidente da República, a gestão da água seja tratada com a seriedade que o tema merece por todos os órgãos que cuidam da gestão da água neste Brasil e no menor tempo possível, pensem não somente como vencer esta situação generalizadamente crítica, mas também iniciem o planejamento e investimentos necessários para que não tenhamos que vivenciar a situação vigente. Este foi o tema do Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada. Ouça também os anteriores.

Recursos hídricos
E você sabe de onde vem a água que você consome na região metropolitana de São Paulo? Coloque o CEP e saberá! Trata-se de uma ferramenta desenvolvida pelo Instituto Socioambiental no âmbito do projeto Água@SP. A primeira versão do "De onde vem a água que você bebe?" foi desenvolvida pela Campanha de Olho nos Mananciais do ISA em 2008.


Eleições

Capacitação

Nenhum comentário:

Postar um comentário