Qualidade e Disponibilidade de Água em Microbacia para Irrigação


Em 22 de junho de 2015, aconteceu a aula prática sobre qualidade e disponibilidade de água em microbacias hidrográficas. Nesta aula prática de Irrigação e Drenagem do curso de Agronomia ministrada pelo Professor Fernando Braz Tangerino Hernandez foi realizada a visita à Microbacia do Cinturão Verde - Área Norte, desde a sua nascente em uma área urbanizada, passando por uma área de mata remanescente e poruma área degradada tomada de macrófita, como aguapé e tabôa. Infelizmente se encontra degradada. O desafio é ter a segurança hídrica, representada pela oferta de água em abundância e com qualidade para todos os usos.

A discussão aconteceu sobre bacias hidrográficas e os conceitos e legislação envolvidos explicando as razões que tem levado dirigentes a optarem pela bacia hidrografia como unidade de gestão, explicando a importância do comprometimento entre as pessoas que moram ou dependem da região para as suas atividades sócio-econômicas. Dessa maneira conceitos como divisor de água, talvegue, erosão, assoreamento, eutrofização, foram discutidos desde o início da aula.

Nesta aula prática os alunos tiveram a oportunidade de conhecer três métodos de medição de vazão (método do flutuador, o método do molinete hidrométrico e o vertedor), onde o primeiro e o terceiro são simples e baratos de realizar em campo e o segundo é um método mais eficiente de medição de vazão, pois consiste em um equipamento que mede a velocidade média do fluxo de água ao longo da largura do curso d'água.

Foram repassadas explicações nos cuidados necessários para uma precisa medição e amostragem da água, bem como apresentados os sinais de degradação ambiental ao longo do córrego que afetam a qualidade da água, com destaque à presença de ferro e sedimentos, fruto de uma má conservação do solo. 

Para demonstrar aos alunos os procedimentos de coleta em campo, houve coleta de água neste local, pois a informação sobre qualidade da água é necessária para que se conheça a situação dos corpos hídricos com relação aos impactos antrópicos na microbacia. 

Os alunos tiveram a oportunidade de absorverem conhecimentos sobre o uso e ocupação do solo e a ação antrópica sobre a disponibilidade e qualidade da água discutida e vivenciada em campo, sendo feita pelos alunos a amostragem da água em vários pontos, com o objetivo da avaliação em laboratório.

No final dessa, aula prática expectativa é a de que os alunos possam consolidar os seus conhecimentos em gerenciamento da água, reconhecendo os limites de uma microbacia e a importância do trabalho de conservação do solo e da água de maneira coletiva, a legislação em vigor, a medição da vazão "in loco" e a comparação com vazão regionalizada em suas várias formas de cálculo e ainda a qualidade da água em seus aspectos físicos, químicos e biológicos.





Acompanhe todo o trabalho da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP de Ilha solteira a partir de:
Canal Clima: http://clima.feis.unesp.br/
Skype: equipe-lhi
Email: irriga@agr.feis.unesp.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário