Elevadas temperatura e altas taxas de evapotranspiração voltam a ser registradas no Noroeste Paulista

O inicio de setembro de 2015 pode ser caracterizado com chuvas acima da média histórica acumulada junto a temperaturas amenas em toda a região noroeste paulista.

Segundo a Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira que monitora o clima da cidade e da região a primeira quinzena setembro foi marcado por chuvas em todo o noroeste paulista e mesmo acompanhada por ventos fortes, as chuvas vieram com baixa intensidade, favorecendo a infiltração plena nos lençóis freáticos. As taxas de chuva acumulada no noroeste paulista que chegaram entre os dia 07 à 12 de setembro registra a média de 95 milímetros, isto é, em apenas sete dias choveu 35% a mais que era esperado para todo mês de setembro segundo a média histórica do noroeste paulista que é de 71 milímetros.


"Tão perto, mas Paranapuã continua a liderar o ranking de maior volume de chuvas acumulados no ano e no mês, em setembro com 110 mm, enquanto que Populina lidera o ranking de menor volume de chuvas com apenas 78 mm. Na média o noroeste paulista acumula em setembro 95 mm, ótimo para o mês de setembro e ajudará no propósito de aumentar o nível das represas de Ilha Solteira e Três Irmãos." Afirma o Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez, coordenador da Área de Hidráulica e irrigação da UNESP Ilha Solteira.

Temperaturas...
Depois de registrar temperaturas amenas com a chegada da chuva, registrando a média de aproximadamente 23ºC na região, o noroeste paulista volta a marcar elevadas temperatura máxima ultrapassando em todas as cidades, o final de semana bateu o recorde das maiores temperaturas do inverno de 2015, sendo destaque o município de Sud Mennucci que registrou no sábado (19/09) e domingo (20/09) 39,6 e 39,4°C respectivamente, em seguida vem a cidade de Pereira Barreto na estação Santa Adélia com 39 e 38,9°C, Ilha Solteira com 38,1 e 38,4 ºC, Marinópolis 38,6 e 38,2 ºC sendo que a menor temperatura entre sábado e domingo foi de 37,2 ºC na estação de Santa Adélia, também localizada em Pereira Barreto conforme registros da Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista operada pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira.


Umidade Relativa do Ar...
Diante as elevadas temperatura, a umidade relativa do ar também foi um evento extremo na região, onde registrou valores críticos (entre 20% e 30%) em todas as estações da Rede, situações delicadas à saúde da população, sendo que em Sud Mennucci e Pereira Barreto (Estação Santa Adélia) a umidade atingiu valores de alerta (inferiores a 20%), com 12,8% e 13,3 % respectivamente. Em toda a região, a umidade vem atingindo valores baixos à medida que a temperatura se eleva, valendo destacar a importância do acompanhamento dessa variável ao longo do dia e as recomendações de saúde para situações extrema como a hidratação constante, evitar exercícios físicos, banhos muito quentes e o excesso de tempo em ambientes com ar condicionado.


Evapotranspiração...
Valores alto de temperatura do ar, condicionada com uma alta radiação,com uma umidade média do ar baixa, trazem o valor da evapotranspiração para valores superiores aos esperados de 4 a 6 mm/dia, como é o caso do ocorrido no ultimo sábado (19/09) no município de Marinópolis que marcou 6,2 mm/dia. A elevada evapotranspiração, na maioria das vezes não compensada pelas chuvas, faz com sejam observados na região noroeste paulista, altos valores de déficit hídrico nos solos. Em Ilha Solteira e Paranapuã, são onde registra a maior media a evapotranspiração com 4,0 mm/dia.


Conheça mais sobre a AHI da UNESP Ilha Solteira e interaja conosco a partir de:
Acompanhe todo o trabalho da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP de Ilha solteira a partir de:
Skype: equipe-lhi
Email: irriga@agr.feis.unesp.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário