Evolução da área irrigada no noroeste paulista

Encerrando a série de trabalhos publicados pela AHI no  III INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING,  em Fortaleza-CE, temos o tema "Evolução da área irrigada no noroeste paulista" de autoria da estagiária Emanole Caroline Amendola, que foi apresentado no dia 2 de setembro. O objetivo do trabalho foi quantificar a evolução da área irrigada no noroeste paulista de 2000 á 2014, assim como detectar a dinâmica da área média dos equipamentos na região, descobrindo se a região acompanhou a tendência nacional de diminuir o tamanho e aumentar o número de equipamentos.

O trabalho concluiu que a área irrigada por pivô central no período de 2000 a 2014, no noroeste paulista, cresceu 200%, atingindo 12.800 ha em 2014, mas ainda é considerada pequena quando comparada a grande extensão da área, demonstrando que os agricultores do noroeste paulista realizaram investimentos na área e apostaram no potencial econômico que uma área irrigada traz ao mesmo. O aumento expressivo no número de pivôs centrais frente a queda no tamanho médio dos equipamentos sugere que os irrigantes estão optando por utilizar um maior número de pivôs centrais com dimensões reduzidas, visando otimizar a utilização de suas propriedades.

Reprodução: Google Imagens.

Conheça mais sobre a AHI da UNESP Ilha Solteira e interaja conosco a partir de:
Acompanhe todo o trabalho da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP de Ilha solteira a partir de:
Skype: equipe-lhi
Email: irriga@agr.feis.unesp.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário