Hidroponia: uma técnica vantajosa

Hoje vamos abordar um assunto para você que deseja praticar a agricultura mas não dispõe de muito espaço e não abre mão de conforto no trabalho. 

A hidroponia tem crescido em regiões que não se dispõe de grande área, como grandes centros urbanos, mas que também pode se aplicar esta técnica em casa, as informações utilizadas foram retiradas da apostila do curso de hidroponia, sob autorização do instrutor, oferecido pelo sindicato rural de Rio Claro - SP. 

Esta é uma técnica alternativa de cultivo de plantas com solução nutritiva na ausência ou na presença de substratos naturais ou artificiais, e além de cultivos de flores e hortaliças a hidroponia tem sido utilizada na produção de mudas de qualidade comercial de frutíferas e eucalipto. 

Entre as plantas com maior interesse econômico cultivadas neste sistema estão flores (orquídeas, rosas, etc), forrageiras ( alfafa, aveia, centeio, etc), hortaliças (alface, agrião, aspargo, brócolis, rúcula, morango, etc) e aromáticas condimentares ou medicinais (hortelã, coentro, entre outras). 

A hidroponia vem crescendo no mundo todo em razão do aumento da produção, do maior aproveitamento da água de irrigação (em cultivo fechado, as principais perdas são por transpiração da planta e não o ambiente) e dos fertilizantes (não há perdas por lixiviação e percolação por exemplo), do aspecto ergonômico (uma vez que não é necessário trabalhar agachado ou carregar peso) e como apoio a pesquisas científicas. 


O QUE É NECESSÁRIO?
Basicamente, você precisa de uma estrutura e um condutivímetro (consulte vendedor ou manual de instruções do aparelho). Em cultivos protegidos comerciais existem muitos tipos de estufas, o formato mais adequado é o oblongo treliçado, que oferece maior resistência, e o custo desta com materiais de qualidade varia em torno de R$45,00 por m², há soluções para você que não vai praticar a atividade em escala comercial como apresenta a figura abaixo.


Obs.: No cultivo doméstico, você pode usar plástico vermelho para revestir o ápice da sua estrutura como foto conversor com intuito de acelerar o crescimento ou plástico azul para paralisar o crescimento de sua hortaliça.

Para dimensionar seu reservatório, utilize a proporção de acordo com sua cultura, como estamos em um cultivo doméstico, basta multiplicar a quantidade de célula plantada pela necessidade hídrica da cultura. Ex.: Alface = 1 litro por planta; Rúcula e agrião = 0,5 litro por planta; tomate = 3 litros por planta; *valores utilizados normalmente.

PRECISA FICAR COMPRANDO MUDAS?
Não, você pode produzir sua própria muda, semeando em substrato (vermiculita + fibra de coco por exemplo) ou Espumas para germinação (fenólica ou biodegradável, sendo a última mais recomendada por já vir com os furos e não ter necessidade de correção*, além do apelo ecológico e o preço ser praticamente o mesmo), como mostrado na figura 2.

*Espumas fenólicas precisam efetuar uma correção (dilua 1 g de calcário em 1 litro de água e aplique a cada folha da espuma).


Se optou por semear em substrato mantenha as células em local escuro (protegido da luz) por 3 dias para quebrar a dormência das sementes.
Em aproximadamente 7 dias após a semeadura, sua muda estará pronta para ser transplantada, basta posicionar a muda em uma célula da sua estrutura como mostrado abaixo.




E QUANTO A NUTRIÇÃO?
A nutrição vai depender de uma análise da sua água, do clima, cultura, altitude da sua região, entre outros, e como estamos fazendo isso para cultivo doméstico você deve ir ajustando a sua fórmula por tentativa e erro, na internet existem infinitas fórmulas prontas para que você tenha uma base de onde começar, só para ilustrar aqui temos uma de alface para 1000 litros de solução: 900 g de nitrato de cálcio, 400 g de nitrato de potássio, 100 g de MAP, 556 g de sulfato de magnésio, 50 g de ksc mix e 30 g de Fe comercial. PARA UM CULTIVO DOMÉSTICO existem adubos prontos que você pode ir se ajustando e vão custar mais barato.

Conheça mais sobre a AHI da UNESP Ilha Solteira e interaja conosco a partir de:

Nenhum comentário:

Postar um comentário