Temperaturas mais alta do ano são registradas no Noroeste Paulista e a evapotranspiração chega a 6,4 milimetros

A primavera, caracterizada por ser a estação de belas paisagens floridas e diversificada pelo florescimento de várias especies, o mês de outubro passados pouco mais de quinze dias registrou as temperaturas mais quentes do ano em parte do Noroeste Paulista.

Na segunda-feira (17) foram registrados mais de três recordes de temperatura na Rede estações Agrometeorológicas do Noroeste Paulista monitoradas pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira.

Foi por volta dàs 16h45 a temperatura atingiu 39,1°C a mais alta do ano em Ilha Solteira, bem como na estação Bonança às 16h com 39,7°C, localizada em Pereira Barreto. Na estação Santa Adélia em Pereira Barreto, a temperatura mais alta do ano também foi registrada com 37,7°C. Assim como em Sud Mennucci com 39,4°C.

Em Itapura também foi registrada a temperatura mais alta doano às 14h51 atingiu os 38,8 °C. Às 15h32 em Marinópolis a temperatura registrada foi de 39,5°C. Mais tarde as 17h25 em Paranapuã a temperatura chegou a 38,8°C.




O mês de outubro esta sendo marcado por elevadas taxas de evapotranspiração, que associadas à até 43 dias sem chuvas em alguns municípios como Marinópolis e Itapura exigem o funcionamento pleno dos sistemas de irrigação para a garantir o suprimento de água ao solo e plantas e as produtividades desejadas. No dia de ontem (17), a Evapotranspiração chegou a registrar 6,4 mm em Pereira Barreto, na estação Santa Adélia e a menor evapotranspiração ocorreu no município de Sud Mennucci, na estação Santa Adélia Pioneiros, com 4,8 mm. 


A evapotranspiração no mês de outubro está em média variando de 3,9 mm/dia em Sud Mennucci na estação Santa Adélia Pioneiros até 4,9 mm/dia em Pereira Barreto (estação Santa Adélia), a maior de todo o Noroeste Paulista. Valores altos de temperatura do ar, condicionado com uma alta radiação e com uma umidade do ar média baixa, trazem o valor da evapotranspiração para valores superiores aos esperados de 4 a 6 mm/dia. Assim como a baixa temperatura e umidade do ar com altos valores combinados com a baixa radiação, resultam em baixos valores de evapotranspiração. A elevada evapotranspiração, na maioria das vezes não compensada pelas chuvas, faz com sejam observados na região noroeste paulista, altos valores de déficit hídrico nos solos.


SERVIÇO:
- Canais de Comunicação operados pela UNESP Ilha Solteira:
- Informações sobre agricultura irrigada e agroclimatologia no noroeste paulista são publicadas regularmente BLOG da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira emhttp://irrigacao.blogspot.com
- Números e gráficos das estações agrometeorológicas no noroeste paulista estão emhttp://clima.feis.unesp.br
- Canal da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira: www.agr.feis.unesp.br/irrigacao.php
- Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira: http://clima.feis.unesp.br
- Pod IRRIGAR - O Pod Cast da Agricultura Irrigada: http://podcast.unesp.br/podirrigar
- Informações também em (018) 3743-1959

Nenhum comentário:

Postar um comentário