Pod Irrigar - Pesquisa tema de Doutorado comprova o elevado uso da água por plantas invasoras em bacia hidrográficas degradadas



Pod Irrigar - Pesquisa tema de Doutorado comprova o elevado uso da água por plantas invasoras em bacia hidrográficas degradadas

Em 2010 a Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira iniciou com financiamento da FAPESP uma nova etapa nas pesquisas através do projeto “Modelagem da Produtividade da Água em Bacias Hidrográficas com Mudanças de Uso da Terra”, que teve por objetivo introduzir estudos que combinam sensoriamento remoto e o conceito de rede de estações agrometeorológicas para estudos de evapotranspiração e uso da água em escala regional, até então inexistente na região. Implantamos a Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista, com estações agrometeorológicas automáticas padronizadas e seus dados disponibilizados de forma livre e gratuita no Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira, democratizam o conhecimento e a informação ligada ao clima no Noroeste Paulista. e foram 194 mil as visualizações de páginas  em 2016 provando ser possível combinar pesquisa e extensão em nossas atividades na Universidade.

Na pesquisa, utilizamos o modelo SAFER de autoria do Pesquisador da EMBRAPA Antonio Heriberto Teixeira, nosso parceiro, que participando de vários eventos e publicações de artigos científicos resultaram na publicação de dois capítulos de livros e a Circular Técnica EMBRAPA 99 popularizando o modelo, mas sempre aplicando-o à questões ligadas à produção agrícola.

Livro “Remote Sensing of Energy Fluxes and Soil Moisture Content”, tendo o Dr. George P. Petropoulos como Editor deste livro que traz em seus capítulos as mais atuais técnicas de estimativa de evapotranspiração e água no solo baseado em sensoriamento remoto e uso combinado de estações meteorológicasO Capitulo 6 da Seção II tem o título de "A Comparative Study of Techniques for Modeling the Spacetemporal Distribuition of Heat and Moisture Fluxes at Different Agroecosystems in Brazil" e o trabalho uniu diferentes instituições por meio dos Pesquisadores Antonio Heriberto de Castro Teixeira da EMBRAPA, Fernando Braz Tangerino Hernandez da UNESP, Helio Lopes da UNIVASF (in memorian), Morris Scherer-Warren da ANA e Luis Henrique Bassoi. Este capitulo trata da estimativa da evapotranspiração em escala regional utilizando o modelo SAFER, que foi aplicado às áreas irrigadas do noroeste paulista e outras regiões.

Este trabalho inicialmente financiado pela FAPESP teve continuidade com o projeto Geobacias, agora financiado pelo CNPq e uma das aplicações foi no estudo do consumo da água em bacias degradadas, como é o caso do córrego Cabeceira Comprida, localizada em Santa Fé do Sul - SP, que se apresenta com talvegues assoreados, ausência de matas ciliares e nascentes desprotegidas levando à incapacidade de gerar e armazenar água para atender a demanda atual (população, agricultura e saneamento) em períodos de seca, agravando-se em secas prolongadas, como as de 2004, 2013 e 2014 exacerbando o problema do abastecimento de água à população e que Daniel Coaguila utilizou para sua Tese de Doutorado, com o foco principalmente em espécies invasoras, com a predominância da Typha sp. popularmente conhecida como Tabôa, que cumpre sua função hidrológica, mas sem nenhum benefício sócio-econômico.


Combinamos imagens Landsat e informações das estações agrometeorológicas entre os anos de  2000 e 2015 no modelo SAFER para estimar a evapotranspiração atual dos diferentes usos do solo na bacia hidrográfica e destacamos que a evapotranspiração das espécies invasoras - resultado do assoreamento do córrego - em média correspondem ao consumo da água de 25% da população de Santa Fé do Sul, o que traz consequências na época seca quando o recurso hídrico é mais escasso, exigindo ações imediatas para a produção e armazenamento de água na bacia, cujas características morfométricas naturais associadas à precipitação anual média de 1.271 mm levaria à uma condição em que a disponibilidade de água não deveria ser um problema, mas o é, pelo fato de que a bacia se encontra degradada com apenas 4,5% de mata remanescente e os serviços ecossistêmicos fornecidos pela vegetação natural são mínimos e insuficientes para atender a demanda de água por parte dos usuários.


Evapotranspiração atual (ETa) da bacia hidrográfica do córrego Cabeceira Comprida, Santa Fé do Sul - SP, durante o ano 2015. Média ± Desvio Padrão.

 Evapotranspiração atual (ETa) da bacia hidrográfica do córrego Cabeceira Comprida durante o ano 2015. Barras representando as médias e o desvio padrão. (x ̅ - média anual)

Evapotranspiração atual (ETa) dos usos e ocupação do solo, (A) Espécies invasoras - EI, (B) Mata Remanescente - MR, (C) Pastagem - Pa, (D) Cultura Anual - CA e (E) Cultura Perene - CP, na bacia hidrográfica do córrego Cabeceira Comprida durante o ano 2015. Barras representando as médias e o desvio padrão.

Assim, é necessária a adoção de medidas de mitigação, incluindo intervenção e implementação ações como por exemplo, o pagamento por serviços ambientais, sendo uma medida urgente a preservação ou recomposição da mata ciliar.

Esse foi o tema que desenvolvemos na edição de 26 de janeiro de 2017 no Pod Irrigar - o Pod Cast da Agricultura Irrigada. Ouça também os anteriores.

Mais informações
Quando? 27 de janeiro de 2017, as 14 horas, no Anfiteatro do DEFERS - UNESP Ilha Solteira - Campus II - Acesso livre a todos os interessados no assunto
Candidato: DANIEL NOE COAGUILA NUÑEZ, Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Banca Examinadora: 
1. PESQUISADOR Dr. ANTÔNIO HERIBERTO DE CASTRO TEIXEIRA - Coorientador
Embrapa Monitoramento por Satélites / EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA
2. Prof. Dr. RICARDO ANTONIO F RODRIGUES
Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos / Faculdade de Engenharia de Ilha
Solteira
3. Profa. Dr. LUCIOLA SANTOS LANNES
Departamento de Biologia e Zootecnia / Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira
4. Prof. Dr. MARCOS VINICIUS FOLEGATTI
Departamento de Engenharia de Biossistemas / Universidade de São Paulo - USP
5. Prof. Dr. LÁZARO NONATO VASCONCELLOS DE ANDRADE
Departamento de Ciências Exatas e da Terra / Universidade Estadual da Bahia

Evapotranspiração atual (ETa) dos usos e ocupação do solo: Espécies invasoras - EI, Mata Remanescente - MR, Pastagem - Pa, Cultura Anual - CA e Cultura Perene - CP na bacia hidrográfica do córrego Cabeceira Comprida no período de 2000 - 2011 e 2013 - 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário