Com mais de 2 meses sem chuva, região Noroeste Paulista deve entrar em estado de alerta

Há mais 65 dias sem chuva registrada em 8 das 9 estações que compõe a Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista a região deve ficar em estado de atenção, por causa do tempo seco e com a umidade relativa do ar preocupante se aproximando de 20 % nos momentos mais críticos do dia. 

O município de Dracena é o único que está a menos dia sem chover, porem já passa dos 45 dias que não é registrada chuvas maiores que 10 milímetros. 

O mês de julho vem registrando temperaturas médias amenas, sendo a maior média marcada até o dia de hoje, foi no dia 16 de julho, no município de Ilha solteira com 24 ºC. Todos os outros dias, a região registrou temperaturas médias entre 22 e 23 ºC, mas foi no dia 18 de julho que as temperaturas caíram bruscamente registrando uma média entre 10 e 12 ºC em toda a região Noroeste Paulista. 


Conforme apresenta o Gráfico abaixo, a umidade relativa do ar mínima só ultrapassou os 50% nos dias 18 e 19 de julho, que em contraste teve as menores temperaturas do mês. 


O índice baixo recomenda que as cidades entrem em estado de alerta máximo e com umidades inferiores a 30% é desaconselhável a realização de atividades ao ar livre e exposição ao sol das 10h às 17 horas. Para evitar os efeitos dessa situação, a orientação é aumentar a umidade dos ambientes internos, com uma bacia de água nos quartos, por exemplo. 

Os principais efeitos da baixa umidade são secura na garganta e nos olhos e problemas respiratórios. 

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), índices de umidade do ar inferiores a 30% caracterizam estado de atenção; de 20% a 12%, estado de alerta e abaixo de 12%, estado de alerta máximo.

Nos últimos 5 dias, a umidade relativa mínima do ar não passou dos 30%. A baixa umidade do ar é um problema sério que atingi nossa região todos os anos, do final maio a setembro as vezes adentrando ao mês de outubro, nesse período a escassez de chuvas na região associada aos ventos secos contantes que sopram do Planalto Central na direção do litoral paulista, carreando a umidade da região. 

Como a média da umidade relativa se apresenta em torno de 64 % na região e temperaturas amenas, a evapotranspiração apresenta uma média na região de aproximadamente 3 milímetros. A maior média de evapotranspiração registrada no mês de julho é identificada no município de Dracena, com 3,8 milímetros. Já a menor média registrada na região é de 2,2 milímetros em Sud Mennucci.

Irrigantes se preocupam com a evapotranspiração, que é a perda de água pela evaporação do solo e transpiração das plantas e a quantidade de água a ser reposta pela chuva ou pelos sistemas de irrigação para que se tenha altas produtividades e rendimento econômico das culturas.


 SERVIÇO:
- Informações sobre agricultura irrigada e agroclimatologia no noroeste paulista são publicadas regularmente BLOG da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira em http://irrigacao.blogspot.com
- Números e gráficos das estações agrometeorológicas no noroeste paulista estão em http://clima.feis.unesp.br
- Canal da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira: www.agr.feis.unesp.br/irrigacao.php
- Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira: http://clima.feis.unesp.br
- Pod IRRIGAR - O Pod Cast da Agricultura Irrigada: http://podcast.unesp.br/podirrigar
- Informações também em (018) 3743-1959

Nenhum comentário:

Postar um comentário