Definindo irrigação e configurando sistemas de irrigação e garantindo o reconhecimento profissional

Citros irrigado por pivô central.

Estou formado já há um bom tempo, mas ainda na faculdade nos ensinaram que irrigação seria a técnica de aplicação artificial de água para suprir as perdas pelo processo de evapotranspiração. Este conceito mudou e hoje definimos irrigação como um conjunto de ações e conhecimento eclético que permite também repor a água perdida por evapotranspiração, mas há outras possibilidades, como por exemplo otimizar custos e sistemas de produção através da quimigação, ou ainda modificar o microclima.
Outra mudança dos tempos de graduação é o fato de que o gotejamento já não mais um sistema visto com ceticismo pelos irrigantes e hoje é utilizado até em culturas anuais e em sub-superfície, ao mesmo tempo em que os citros, antes irrigados por canhões nos carretéis enrolador, hoje convivem sobre as linhas de gotejo ou de microaspersores e ainda sob os sistemas pivôs centrais.
A entrada dos pivôs centrais nesta cultura foi viabilizada pela elevação da altura das treliças e também pela percepção de que podem proporcionar um possível microclima favorável para a mitigação do abortamento das flores quando a temperatura ultrapassa os 35ºC, fato que aconteceu no Noroeste Paulista em 21% dos dias em 2017, conforme informa o Canal CLIMA da UNESP.
Esta situação de escolha de sistemas, de emissores, o seu uso mais adequado, o chamado manejo da irrigação e os investimentos cada vez mais maiores em agricultura irrigada está a exigir profissionais cada vez mais capacitados tecnicamente e versáteis nas decisões que envolvem a combinação dos fatores de solo, clima, planta e equipamentos e deve ser percebido desde cedo para os estudantes nos seus diferentes níveis. A visão holística está em falta e cada vez mais é uma exigência do mercado e ser reconhecido por esta característica, junto com o comprometimento e ética, é uma garantia de sucesso profissional. Pense nisso!
Este foi o tema da edição de 16 de fevereiro de 2018 do [Pod Irrigar] - o Podcast da Agricultura Irrigada -, mas o Internauta também pode ouvir as outras dicas que estão disponíveis semanalmente a partir de http://podcast.unesp.br/podirrigar.

Cana irrigada por gotejamento em sub-superfície.

Agricultura irrigada - Safra
Basicamente o desafio é fazer toda a sociedade usar a água com mais eficiência e combater o desperdício. Na agricultura é produzir mais alimentos com menos água. Isso se faz primeiro com convencimento e esclarecimento. E a UNESP Ilha Solteira faz através da oferta de seis canais de comunicação distintos visando esclarecer uma quantidade ampla de setores da sociedade, o que inclui diferentes níveis culturais ou técnicos e também com nossas palestras e cursos, além das aulas. Na outra ponta está prover coeficientes e conhecimento técnico adequado, moderno e condizente com as novas variedades do mercado. Está em pesquisar e divulgar, por exemplo, coeficientes de cultura e também estudos que chegam à produtividade da água, ou seja, quanto de água o irrigante usou para fazer cada quilo de alimento produzido. Isso pode ser feito em escala de propriedade ou em escala de bacia hidrográfica, município ou região, como um poderoso instrumento de gestão.” É o que dissemos na entrevista para a FEBRAPDP, tendo a matéria sido reproduzida pela Revista Attalea Agronegócios.


Lá e cá - Falta de água exige de planejamento à ações diárias para uso eficiente
Cerca de 80% do território de Portugal sofre com a pior seca em 20 anos. E na California, após 15 anos de ações para mitigar os problemas vividos pelo Salton Sea, o Imperial Irrigation District (IID), o State Water Resources Control Board e a California Natural Resources Agency se unem em audiência para planejar novas ações até 1º de janeiro de 2029. Planejamento é tudo! O IID é um distrito de irrigação localizado no Imperial Valley no sul da Califórnia e foi criado através do State Water Code e o California Irrigation District Act em 1911 e a partir do All American Canal e canais secundários utiliza as águas dos Rio Colorado para irrigar 200 mil hectares. A sede do IID é na cidade de Imperial.

Mais irrigação... no mundo - Seca - Água para todos

Nenhum comentário:

Postar um comentário