Resumo - Aula 8






Na aula passada iniciamos o assunto Hidrometria. Nessa parte da disciplina aprendemos formas mensurar a vazão de um córrego ou rio. Basicamente utilizamos a seguinte equação: Vazão = Área / Velocidade. 

 Primeiramente precisamos encontrar um local do córrego que seja representativo, ou seja, que tenha um bom comprimento e com um trecho que apresente velocidade constante. A área média vai ser encontrada pela média das duas seções que eu escolhermos. Para encontrar a velocidade média podemos utilizar molinete ou pelo método do flutuador. 





Temos que lembrar que existem três possíveis fatores que vão afetar a qualidade da água, podendo ser de origem química (ferro, dureza, pH), física (areia, silte, argila) ou biológica. Independente da origem, o irrigante vai precisar se preocupar com a obstrução física e agentes contaminantes. 
Quando se fala em obstrução física podemos pensar principalmente no ferro, agente problemático quando falamos da irrigação localizada. Outro problema ocasionado pelo ferro é a sua impregnação nas paredes internas dos tubos de irrigação, como consequências temos: um menor diâmetro interno; aumento na velocidade da água; aumento da perda de carga.


 

Contra a obstrução física poderemos atuar com diferentes sistemas de filtragem disponíveis no mercado. Contra os agentes contaminantes podemos utilizar os diferentes métodos de aplicação de água para evitar a contaminação da cultura.



Acompanhe todo o trabalho da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP de Ilha solteira a partir de:
Skype: equipe-lhi
Email: irriga@agr.feis.unesp.br
Irriga-L: http://www.agr.feis.unesp.br/irriga-l.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário